Correr ao menos uma vez por semana faz bem? Pesquisa responde!

0 251

Se você está procurando motivação para começar a correr, talvez essa matéria ajude.

Um novo estudo constata que pessoas que correm ao menos de uma vez por semana têm menor risco de morte prematura em comparação com pessoas que não correm.

De fato, qualquer quantidade de corrida foi associada a um risco 27% menor de morte prematura, de acordo com uma nova meta-análise publicada em 4 de novembro no British Journal of Sports Medicine.

“Esta é uma boa notícia para muitos adultos que acham difícil encontrar tempo para se exercitar”, diz Dra. Elaine Murtagh, fisiologista da Mary Immaculate College, em Limerick, Irlanda, que não participou do estudo. “Qualquer quantidade de corrida é melhor que nenhuma.”

Embora essa conclusão possa parecer óbvia para os corredores, a ciência tem sido bastante heterogênea, diz o pesquisador de saúde pública Željko Pedišić, da Victoria University, em Melbourne, na Austrália. “Alguns estudos encontraram um benefício significativo da corrida, mas outros não”, diz ele.

Também não estava claro se a duração ou intensidade da corrida importava. Pesquisadores que estudam os efeitos da corrida pensam na atividade em termos de doses, como se ela própria fosse um medicamento.

Pedišić diz que, embora possa fazer sentido que mais corrida traga maiores benefícios à saúde, alguns estudos provocaram um debate sugerindo que níveis mais altos de corrida – mais de 250 minutos por semana – podem realmente apagar quaisquer benefícios em termos de mortalidade.

Pedišić e seus colegas tentaram entender essas descobertas conflitantes reunindo e reanalisando dados de estudos anteriores, uma abordagem conhecida como metanálise.

A metanálise – Correr faz bem?

Eles se estabeleceram em 14 estudos publicados anteriormente, que coletivamente perguntaram a 232.149 participantes sobre seus hábitos de corrida e depois monitoraram sua saúde durante um período de 5 a 35 anos.

Ao longo de cada estudo, um total de 25.951 participantes morreram, permitindo que os pesquisadores procurassem associações estatísticas entre corrida e risco de morte.

Leia mais

Os pesquisadores descobriram que os corredores, mesmo aqueles que relataram correr tão raramente quanto uma vez por mês, tinham um risco 27% menor de morte por qualquer causa, em comparação com os não corredores.

Cada estudo diferiu um pouco da forma como eles definiram um corredor, dificultando dizer exatamente o quão pouco é necessário para um benefício, embora Pedišić diga que dar apenas alguns passos por semana quase certamente não é suficiente.

Ainda assim, o menor risco de morte prematura era mais ou menos o mesmo em todas as doses corridas, desde correr no máximo uma vez por semana por menos de 50 minutos até correr todos os dias por um total semanal de 250 minutos.

“Todas essas doses de corrida estão significativamente associadas a menor risco de morte”, diz Pedišić. “Não houve diferença significativa entre frequência, duração ou ritmo”

“Não encontrar uma tendência não significa que ela não exista”, alerta Pedišić. Uma tendência pode ser muito pequena para ser detectada dentro do tamanho da amostra. Estudar os efeitos na saúde de corridas pesadas pode ser difícil, porque não há muitas pessoas que correm muito, diz ele.

Embora sejam necessárias mais evidências para determinar se existe um limite superior de quanto a corrida é benéfica, este estudo se encaixa com outras pesquisas que descobrem benefícios para a saúde em qualquer nível de atividade, diz Angelique Brellenthin, cinesiologista da Universidade Estadual de Iowa em Ames, que não era envolvido no estudo,

“Qualquer quantidade de atividade física que você possa ajustar à sua programação é boa para você”, diz ela.

Fonte: Science News

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More