Estudo mostra que CRISPR pode ser usado contra câncer de forma segura – Entenda!

0 474

Cientistas norte-americanos conseguiram editar geneticamente o sistema imunológico de três pacientes com câncer usando CRISPR. Essa técnica demonstrou não criar efeitos colaterais. Conheça mais sobre essa ferramenta que está revolucionando a pesquisa biomédica.

Os resultados altamente esperados da primeira fase de um ensaio clínico foram publicados na revista Science na última quinta-feira.

Eles representam um avanço mas que ainda não prova que o CRISPR pode ser usado para combater o câncer. Um dos pacientes morreu e a doença piorou nos outros dois, mas o estudo mostra que a técnica não é tóxica.

Pesquisadores da Universidade da Pensilvânia (UPenn) removeram células T do sangue dos pacientes e usaram o CRISPR para excluir genes das células que podem interferir na capacidade do sistema imunológico de combater o câncer.

Eles então usaram um vírus para armar as células T para atacar uma proteína normalmente encontrada nas células cancerígenas chamada NY-ESO-1, e infundiram as células de volta nos pacientes.

Dr. Edward Stadtmauer, o principal investigador do estudo, disse à AFP que a terapia com células T, na qual o sistema imunológico de uma pessoa é explorado para destruir tumores, foi um grande avanço na última década, mas “infelizmente, mesmo com essa tecnologia, existem muitas muitos pacientes que não respondem “.

A ideia deste trabalho, portanto, é combinar as duas abordagens de ponta para tornar as células T ainda mais poderosas.

Desta vez, pode não ter havido grandes resultados clínicos, mas “para mim a importância deste estudo não são os resultados clínicos, mas o fato de termos sido capazes de realizar esse procedimento muito complexo”, acrescentou Dr. Stadtmauer.

Fonte: Agence France-Presse

Esse site utiliza cookies para melhorar sua experiência AceitarLeia Mais