Droga contra diabetes oferece esperança contra Mal de Parkinson

0 438

Um estudo internacional “histórico” mostrou que pode ser possível retardar com segurança a progressão da doença de Parkinson usando uma droga contra diabetes, proporcionando esperança para aqueles com a doença.

O teste de segurança, publicado na The Lancet, descobriu que as pessoas com Parkinson que receberam injeções semanais de exenatida por um ano apresentaram melhoras nos testes de movimento (motor) do que aqueles que usaram um placebo.

“Esta é uma descoberta muito promissora, uma vez que a droga tem potencial para afetar o curso da própria doença, e não apenas os sintomas”, disse o autor sênior do estudo, Professor Dr. Tom Foltynie, do UCL Institute of Neurology.

Atualmente, os tratamentos existentes aliviam a maioria dos sintomas por alguns anos, mas a doença continua a piorar.

O estudo

Os pesquisadores seguiram 60 pessoas com doença de Parkinson moderada no Hospital Nacional do Reino Unido para Neurologia e Neurocirurgia (NHNN).

Os participantes receberam aleatoriamente injeções de exenatida ou placebo uma vez por semana durante 48 semanas, além de sua medicação regular.

Os pacientes que receberam exenatida apresentaram melhorias em seus movimentos, que persistiram após o seguimento de 12 semanas.

Aqueles que injetaram o placebo mostraram um declínio nos escores motores em ambos os testes de 48 e 60 semanas.

Leia mais

Se a exenatida afeta a doença subjacente ou apenas seus sintomas é incerto, dizem os pesquisadores. Além disso, são necessários ensaios de longo prazo.

O professor australiano Dr. Bryce Vissel, diretor do Centro de Neurociências e Medicina Regenerativa da Universidade de Tecnologia de Sydney, saudou o estudo como “excepcionalmente importante”.

Ele diz que a descoberta fornece esperança de um novo caminho a seguir.

“Apesar de décadas de esforços de pesquisa, não há curas e a doença continua a piorar ao longo do tempo até que os tratamentos sintomáticos sejam cada vez menos úteis. Nenhum tratamento atualmente disponível retarda o processo da doença subjacente em seres humanos. Existe uma necessidade urgente de tratamentos que diminuam a doença subjacente “, disse o professor Dr. Vissel.

Fonte: theaustralian.com.au

Comentários

Loading...