Mulher chega ao hospital com sangue azul – Saiba a causa!

0 475

Uma mulher de 25 anos foi levada às pressas para a sala de emergência depois que sentiu-se mal e sua pele ficou com um tom azul.

Para surpresa dos médicos, verificou-se que o sangue dela também estava em um tom escuro de azul marinho.

O estudo de caso publicado no New England Journal of Medicine documenta que esse incomum caso surgiu no Miriam Hospital, em Rhode Island. Os médicos que trabalharam no caso explicaram que a coloração bizarra foi o resultado do medicamento usado no tratamento da dor de dente.

Pouco antes de ir para a cama na noite anterior, a mulher havia usado uma “grande quantidade” de analgésico para uma dor de dente que continha benzocaína, um anestésico local.

Ela acordou sentindo-se fraca, cansada, sem fôlego e com a descoloração da pele, dessa forma se dirigiu ao hospital.

Os médicos notaram que ela tinha uma frequência respiratória de 22 respirações por minuto (um nível relativamente normal) e uma saturação de oxigênio drasticamente baixa de 88%.

Para o contexto, você deve esperar que um nível normal de saturação de oxigênio saudável esteja entre 97 e 100%. Ela recebeu oxigênio suplementar, mas isso não conseguiu resolver o problema e sua saturação de oxigênio caiu para 67%.

O diagnóstico

Ela acabou sendo diagnosticada com metahemoglobinemia adquirida, uma condição na qual uma quantidade anormal de metahemoglobina é produzida.

A metahemoglobina é criada quando o ferro na hemoglobina, a proteína nos glóbulos vermelhos que transporta e distribui oxigênio para o corpo, muda de forma. A proteína alterada não pode ligar o oxigênio, o que significa que não pode transportar oxigênio para os tecidos.

Ao contrário da crença popular, o sangue desoxigenado não é azul brilhante como a cor de suas veias. É verdade que o sangue oxigenado é de uma cor vermelha mais brilhante devido à presença de hemoglobina carregada de oxigênio.

Leia mais

Quando a hemoglobina libera oxigênio, seu formato muda e a proteína parece mais escura, fazendo com que o sangue desoxigenado fique vermelho escuro.

Nesse caso, o sangue estava tão desoxigenado que parece extremamente escuro, quase preto com um tom muito suave de azul marinho.

Embora não esteja completamente claro por que o medicamento analgésico fez a mulher a desenvolver metahemoglobinemia, a reação não é desconhecida.

A Food and Drug Administration (FDA) dos EUA observa em seu site que “os consumidores que usam produtos benzocaínicos para tratar dor na boca devem procurar atendimento médico imediatamente quanto a sinais e sintomas de metemoglobinemia”.

Cerca de 319 pessoas foram tratadas com metahemoglobinemia relacionada à benzocaína nos EUA. Três pessoas morreram.

Felizmente, a mulher se recuperou de seu dia perigoso no pronto-socorro. Ela foi tratada com azul de metileno intravenoso, o tratamento preferencial para a metahemoglobinemia, e prontamente experimentou uma melhora considerável em sua respiração, bem como uma redução na descoloração da pele.

Fonte: IFLS

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More