O incrível caso da menina que chora sangue – Foto!

0 299

Ter uma criança que chora sangue chocaria qualquer pessoa. Para uma mãe na Índia, descobrir manchas vermelhas escorrendo pelo rosto de sua filha foi uma experiência realmente horrível.

Um estudo de caso recente realizado por oftalmologistas do Instituto de Ciências Médicas All India, em Nova Délhi, detalha o estranho e incrivelmente raro fenômeno médico conhecido como hemolacria em uma menina de 11 anos de idade.

Segundo a mãe da menina, os episódios de lágrimas sangrentas foram uma ocorrência diária na semana anterior. Sem dor ou emoção intensa, manchas vermelhas subitamente escorriam pelas bochechas da criança por vários minutos, duas a três vezes por dia.

“Estou com medo da saúde da minha filha”, disse a mãe à equipe. “O sangue que sai dos olhos dela é horrível. Espero que não haja episódios semelhantes no futuro.”

A clínica realizou uma bateria de testes para encontrar a causa. A paciente não tinha histórico de trauma ou doença. Suas glândulas lacrimais pareciam intactas, seus exames de sangue eram normais e, além das células sanguíneas, os fluidos emitidos pelos ductos lacrimais não eram incomuns de forma alguma.

Os especialistas da clínica não conseguiram encontrar uma única pista que os ajudasse a entender o caso. Ainda assim, enquanto observava os próximos dias, a criança continuava chorando lágrimas de sangue.

Por mais raros que sejam os casos de hemolacria existem outros exemplos da doença no histórico médico.

A menina indiana que chora sangue.

A história da hemolacria

O médico grego Aëtius de Amida pode estar se referindo a algo semelhante quando descreveu doenças infantis que envolviam sangue vazando pelo canto do olho. Outros autores médicos históricos, como Antonio Brassavola e Rembertus Dodoens, também relataram casos associados à menstruação em mulheres adolescentes.

Em tempos mais recentes, relatos de lágrimas de sangue em mulheres jovens atraíram uma mistura de interesse médico e sensacionalismo da mídia.

Há dez anos, a National Geographic documentou um caso semelhante em uma menina indiana de 14 anos chamada Twinkle Dwivedi, cuja condição era famosa por ser questionada como uma farsa nas mãos da mãe da menina.

Em 2019, um estudo médico descreveu um caso de hemolacria semelhante a este recente, em uma menina de 16 anos internada em um hospital em Bangladesh.

É possível que, pelo menos em alguns casos, os hormônios possam estar desempenhando um papel. Um estudo de 1991 que testou sangue nas lágrimas de 125 voluntários saudáveis ​​encontrou vestígios de sangue em quase um quinto deles, na maioria das vezes durante o ciclo menstrual.

Mas a condição não é de forma alguma restrita a um gênero; apenas dois anos atrás, um homem de meia-idade apareceu em um pronto-socorro italiano com sangue jorrando dos olhos.

Nesse caso, uma possível causa foi encontrada: ele parecia ter hiperemia conjuntival, um ligeiro excesso de sangue na membrana que cobre o globo ocular.

Outras explicações

Existem muitas outras condições de saúde que também podem ajudar a explicar algumas incidências do fenômeno, como a hemofilia (doença da coagulação do sangue) ou a síndrome de Osler-Weber-Rendu (distúrbio dos vasos sanguíneos).

Alguns medicamentos também podem causar vazamento de sangue nas glândulas lacrimais; e, claro, sempre há a possibilidade de algum tipo de truque.

Infelizmente, no caso desta pobre menina de 11 anos, nenhuma dessas explicações oferece tranquilidade. Seu diagnóstico de hemolacria permanece “idiopático” (de causa desconhecida), o que significa mais ou menos “uma dessas coisas estranhas”.

A boa notícia é que não há razão para pensar que as lágrimas de sangue são motivo de preocupação constante; na verdade, eles poderiam facilmente desaparecer tão estranha e repentinamente quanto começaram.

Este estudo de caso foi publicado no BMJ Case Reports.

Esse site utiliza cookies para melhorar sua experiência AceitarLeia Mais