Notícia Alternativa
Notícia interessante é Notícia Alternativa - Ciência/Saúde/Cultura/Tecnologia

Cientistas usam Zika vírus para combater tumor cerebral – Saiba mais!

0 297

Um vírus prejudicial que pode causar danos cerebrais devastadores em bebês poderia oferecer um novo e surpreendente tratamento contra tumor cerebral, de acordo com cientistas norte-americanos.

Até agora, o Zika foi vista apenas como uma ameaça global para a saúde e não um remédio.

Mas a pesquisa mais recente mostra que o vírus pode infectar e matar seletivamente células cancerígenas difíceis de tratar em cérebros adultos.

As injeções de Zika encolheram tumores agressivos em camundongos completamente crescidos, mas deixaram outras células cerebrais ilesas.

Fazer isso em humanos ainda está longe, mas os especialistas acreditam que o vírus Zika pode ser injetado no cérebro no mesmo momento em que a cirurgia para remover tumores é realizada, informou o Journal of Experimental Medicine.

O tratamento com Zika parece funcionar em amostras de células humanas no laboratório.

Glioblastomas

Existem muitos tipos diferentes de câncer de cérebro. Os glioblastomas são os mais comuns em adultos e um dos mais difíceis de serem tratados.

Eles são rápidos e difusos, o que significa que eles se espalham pelo cérebro, dificultando a visão de onde o tumor acaba e onde o tecido saudável começa.

Radioterapia, quimioterapia e cirurgia podem não ser suficientes para remover esses cânceres invasivos.

Mas a pesquisa mais recente, em camundongos vivos e amostras de tecido cerebral humano doado, mostra que a terapia com Zika pode matar células que tendem a ser resistentes aos tratamentos atuais.

Pensa-se que essas células-tronco do glioblastoma continuam a crescer e dividir, produzindo novas células tumorais mesmo após o tratamento médico agressivo.

Células-tronco diferentes e saudáveis ​​são encontradas em abundância no cérebro de bebês, o que provavelmente explica por que o Zika normal pode ser tão prejudicial para os bebês, dizem os pesquisadores.

Os cérebros adultos, no entanto, têm poucas células-tronco. Isso significa que o tratamento com Zika deve destruir apenas as células-tronco do cérebro causadoras de câncer sem causar muitos danos colaterais.

Como uma precaução de segurança extra, a equipe, da Faculdade de Medicina da Universidade de Washington e da Faculdade de Medicina da Universidade da Califórnia, já começou a modificar o vírus para torná-lo mais “doméstico” do que Zika selvagem.

Pesquisador Dr. Michael Diamond disse: “Uma vez que adicionamos mais algumas mudanças, acho que será impossível para o vírus superá-los e causar doenças.”

Ele espera iniciar ensaios em humanos dentro de 18 meses.

O Zika

Usar vírus para combater o câncer não é uma ideia nova, mas usar Zika como a arma de escolha é.

Cientistas do Reino Unido na Universidade de Cambridge estão começando testes semelhantes com Zika.

A Dra. Catherine Pickworth, da Cancer Research UK, disse: “Esta pesquisa promissora mostra que uma versão modificada do vírus Zika pode atacar células tumorais no laboratório.”

“Isso poderia um dia levar a novos tratamentos para esse tipo de câncer particularmente difícil de tratar”.

Fonte: BBC