Notícia interessante é Notícia Alternativa - Ciência/Saúde/Cultura/Tecnologia

Tomar banho todos os dias pode ser ruim para seu microbioma

0 41

Você pode pensar que está fazendo bem, mas tomar um banho todos os dias é ruim para você e para seu microbioma.

Há um corpo convincente de evidências para dizer que tomar banho demais pode danificar nosso microbioma, a comunidade de micróbios que vivem em nós.

Isso pode levar ao aparecimento de acne, de acordo com pesquisadores em dois estudos separados.

Embora os estudos tenham analisado os efeitos de muito banho em nosso microbioma, não há nenhum número oficial recomendado de chuveiradas para cada semana para alcançar o equilíbrio perfeito entre um microbioma robusto e não estar mal cheiroso.

Microbioma

O microbioma é a coleção de bactérias, archeae, vírus e outros micróbios que vivem dentro e sobre o corpo humano, e é incrivelmente importante para a saúde de uma pessoa.

Estudos têm demonstrado tomar banho todos os dias usando shampoo e sabonete tira do cabelo e da pele sua matriz de micróbios. Uma tribo de povos Yanomami em América do Sul tem um microbioma muito mais robusto do que ocidental.

Microbioma é importante porque sem ele, seu sistema imunológico, digestão e coração iria parar de trabalhar.

Trabalhos científicos

Um artigo publicado em 2013 também ligou a acne a uma ruptura no microbioma. A descoberta de uma bactéria que se alimenta de suor poderia conduzir a tratamentos melhores da acne e de feridas sérias.

Os pesquisadores descobriram que as bactérias que metabolizam a amônia – um componente importante do suor – podem melhorar a saúde da pele e podem até ser usadas para o tratamento de doenças da pele. Eles dizem que elas podem ser particularmente eficazes contra a acne.

Leia mais

No estudo, realizado pela firma Cleveland AOBiome, voluntários humanos usando as bactérias relataram melhor condição da pele e aparência em comparação com um grupo controle. Seria natural pensar que se alguém parasse de tomar banho, começariam a sentir um mau cheiro.

Mas esse cheiro é apenas o resultado do banho, em primeiro lugar, dizem algumas pessoas.

Experimento in vivo

Em junho do ano passado James Hamblin, do The Atlantic, escreveu sobre como ele parou de tomar banho por dois anos para ver o que aconteceu.




“No começo, eu era um animal oleoso e fedorento” – disse ele. “O odor dos corpos é o produto de bactérias que vivem em nossa pele e se alimentam das secreções oleosas do suor e glândulas sebáceas na base de nossos folículos capilares”.

Algumas das bactérias no nosso microbioma excretam substâncias químicas com cheiro desagradável que somam odores flutuando do seu corpo.

Em um estudo de 2015 os pesquisadores tomaram bactérias comumente encontradas na axila e acrescentou uma molécula inodora encontrada no suor humano.

“Essas moléculas inodoras saem da axila, interagem com a microbiota ativa, [e] são quebradas dentro da bactéria”, disse o Dr. Dan Bawdon, da Universidade de York, que liderou o estudo.

Quando estas bactérias quebram o suor formam produtos fedidos chamados tioalcoól. Mas o Sr. Hamblin disse depois de um tempo de não tomar banho, “seu ecossistema atinge um estado estável, e você para de cheirar ruim.”

Quero dizer, você não cheira a água de rosas ou desodorante, mas você não cheira a tão mal assim. Você cheira apenas como uma pessoa.

12 anos sem banho

Um graduado do MIT, chamado Dan Whitlock não tomou banho em 12 anos. Ele pulveriza-se com um fluido que ele inventou, chamado ‘Mother Dirt AO + Mist’ contendo bactérias que se destinam a comer a amônia no nosso suor.

Mother Dirt, que é vendido pela empresa baseada em Cambridge AOBiome, é inodoro e parece como água.
“Não tomo banho há mais de 12 anos – disse Whitlock. “Ninguém fazia ensaios clínicos com pessoas tomando banho todos os dias. “Então, qual é a base para assumir que essa é uma prática saudável?”

“Eu gostaria de que um bilhão de pessoas por dia usassem isso.”

Jasmina Aganovic, gerente geral de produtos de consumo da AOBiome, disse: “Nós confundimos limpo com estéril”.
A jornalista Julia Scott experimentou o spray em vez de tomar banho durante quatro semanas, e relatou para a revista New York Times.

Depois de quatro semanas, em vez de ser convencida a desistir de tomar banho, Ms Scott disse: “Eu derrubei a maioria dos meus produtos para o lixo e comprei um sabonete básico e um shampoo sem fragrância com uma pequena lista de ingredientes facilmente pronunciáveis”

 

Fonte: Daily Mail