Notícia interessante é Notícia Alternativa - Ciência/Saúde/Cultura/Tecnologia

Cientistas estavam errados sobre aquecimento global – Ele é ainda maior!

0 468

Impedir que o aquecimento global se torne “perigoso” pode ter ficado significativamente mais difícil depois que uma nova pesquisa sugeriu que os cientistas estiveram usando a temperatura base errada.

O aquecimento global é muitas vezes medido em relação ao final do século 19, embora este seja cerca de 100 anos após o início da revolução industrial, quando os seres humanos começaram a queimar grandes quantidades de combustíveis fósseis.

Agora, uma equipe internacional de cientistas sugeriu que a verdadeira temperatura “pré-industrial” da Terra poderia ser até 0,2 °C menor.

Isso significaria que em vez do aquecimento global já ter aumentado cerca de 1 °C da temperatura média do planeta, ele já pode ter aumentado até 1,2 °C.

De acordo com o Acordo de Paris sobre as alterações climáticas, o mundo deve tentar limitar o aquecimento global ao máximo de 1.5 °C possível para evitar os piores efeitos, tais como ondas de calor mortais, aumento do nível do mar que ameaça cidades costeiras e tempestades mais violentas.

Um dos pesquisadores, o professor Dr. Michael Mann, disse que o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) usou uma definição de pré-industrial “que provavelmente subestimará o aquecimento que já ocorreu”.

“Isso significa que temos menos carbono para queimar do que pensávamos antes, se quisermos evitar as mudanças mais perigosas no clima”, disse ele.

“Quando o IPCC diz que aquecemos 1 °C em relação ao pré-industrial, isso provavelmente é incorreto. É provável tanto quanto 1,2 °C. ”

O estudo, descrito em um artigo na revista Nature Climate Change, descobriu que qualquer coisa de 0,02 ºC a 0,21 ºC de aquecimento já poderia ter ocorrido antes do final do século XIX.

A extremidade inferior desse alcance significaria que o uso atual do final do século 19 é razoavelmente exato, mas a extremidade superior seria uma mudança substancial.

Opiniões

Leia mais

O professor Dr. Mann, da Universidade Estadual da Pensilvânia, disse que ou os objetivos de Paris “precisam ser revisados” ou o mundo poderia simplesmente decidir que eles só queriam restringir o aquecimento em relação ao século XIX.

Seu colega, o Dr. Andrew Schurer, da Universidade de Edimburgo, disse à The Independent: “Se assumimos que houve aquecimento até o final do século 19, esses alvos se tornam um pouco mais apertados e, portanto, mais difíceis de alcançar”.

Mas ele disse que definir os objetivos era mais uma questão para os políticós, com base nas evidências e riscos disponíveis, do que os cientistas.

“Eu não acho que as descobertas significarão necessariamente que a mudança climática será pior do que anteriormente…é um conceito um pouco abstrato”, disse o Dr. Schurer.

“Realmente precisa ser melhor definido para que possamos saber onde estamos em termos de atingir o objetivo”.

As chances de atingir a meta

Se já houveram 0,2 ° C de aquecimento global no final do século 19, os pesquisadores calcularam que isso aumentaria a chance de ultrapassar o alvo de 1,5 °, aumentando de 61 para 88% – mesmo que os humanos reduziram drasticamente as emissões de gases de efeito estufa.

A chance de violar 2 ºC aumentou de 25 para 30 por cento.

Fonte: Independent.uk