Vício em pornografia está ligado a proibição moral desses filmes – Entenda!

0 8.359

Após uma análise exaustiva da literatura científica, um grupo de psicólogos e pesquisadores sobre sexualidade humana concluíram que o vício em pornografia está ligado ao sentimento de proibição moral.

Distúrbios sexuais e vício em pornografia têm sido associados ao uso regular de pornografia desde que se tornou amplamente acessível na Internet. Mas os pesquisadores argumentam que o fator mais provável para levar essas questões é uma crença religiosa de que o conteúdo é impróprio em primeiro lugar.

O artigo foi publicado no Archives of Sexual Behavior. Nele, os autores discutem como as descobertas de mais de 15 estudos americanos e europeus que incluíram quase 7.000 participantes masculinos e femininos apóiam esse fenômeno psicológico, que eles denominam Problemas Pornográficos devido à Incongruência Moral (PPMI).

“Há evidências consideráveis ​​para indicar que a religiosidade está associada a uma maior experiência de incongruência moral e com maior relato de problemas relacionados ao uso de pornografia”, escreveram eles.

Eles observaram que embora as pessoas precisem ter algum nível de uso habitual de pornografia para realmente ter problemas auto-relatados com pornografia, há uma falta de associação convincente entre os referidos problemas e padrões de consumo de pornografia ao nível da toxicodependência.

“Isso fornece suporte significativo e direto para nossa alegação de que muitas pessoas que enfrentam problemas relacionados à pornografia estão realmente lidando com o PPMI.”

Assim, as pessoas que estão preocupadas com o uso de pornografia não estão assistindo mais do que o resto do mundo, elas provavelmente estão mais preocupadas com essa atitude.

Opinião de especialista – Dr. David Ley

Como o psicólogo clínico e especialista em sexualidade Dr. David Ley observa na coluna Psychology Today sobre a pesquisa, muitos indivíduos que cresceram em famílias conservadoras e religiosas são moralmente opostos à pornografia, mas uma proporção significativa dessas pessoas ainda assiste a mídia pornográfica.

Um dos estudos examinados pelos autores descobriu que homens com vício em pornografia a desaprovavam por motivos religiosos, e eram mais propensos a experimentarem aumentos na depressão ao longo dos seis anos de acompanhamento do que aqueles que não tinham oposição moral.

Sexo pode retardar o envelhecimento – Saiba mais!

Avançando, os autores esperam que os terapeutas e outros profissionais de saúde mental que tratam pacientes com vício em pornografia comecem a diferenciar o PPMI da dependência – diagnosticada como um tipo de Transtorno de Comportamento Sexual Compulsivo (CSBD).

Felizmente, mesmo que esses conceitos permaneçam obscuros na prática clínica, a equipe observa que a abordagem amplamente utilizada da Terapia de Aceitação e Compromisso (ACT) é eficaz tanto para a mudança comportamental quanto para lidar com o autoestigma e a vergonha.

Fonte: IFLS

Esse site utiliza cookies para melhorar sua experiência AceitarLeia Mais