Notícia Alternativa
Notícia interessante é Notícia Alternativa - Ciência/Saúde/Cultura/Tecnologia

Cientistas querem banir a purpurina – Saiba o motivo!

0 652

Qualquer um que tenha tentado limpar os restos de purpurina de alguma coisa sabe o quão difícil é remover todos os pedacinhos brilhantes.

Mas a purpurina pode ter algumas desvantagens mais graves, de acordo com cientistas.

As pequenas partículas estão contribuindo para o crescente problema da poluição plasmática e os pesquisadores estão pedindo que sejam banidas.

Embalagem, garrafas e recipientes de comida são muitas vezes vilipendados como os principais culpados em resíduos de plástico, mas a purpurina, também conhecida como gliter, está sendo adicionado a essa lista.

Link 100% seguro

Os microplasticos atingiram recentemente as manchetes, uma vez que a eliminação inadequada resultou em toneladas de resíduos que entram nos oceanos.

Um número crescente de especialistas agora estão pedindo o fim para os microplasticos brilhantes, que são menores que 0,2 polegadas (5mm) de comprimento e parecem apetitosos especialmente para animais marinhos como o plâncton.

plânctons

Entre eles está a Dra. Trisia Farrelly, uma antropóloga ambiental da Universidade Massey, que disse ao The Independent: “Eu acho que a purpurina deve ser banida, porque é um microplástico”.

Os microplasticos também são muito pequenos para serem apanhados por filtros no processo de tratamento de água e já entraram na nossa água potável.

Embora possivelmente passem por nosso sistema digestivo e são eliminados pelas fezes, ainda não sabemos como isso pode prejudicar a saúde humana.

O gliter também é grande o suficiente para causar danos significativos ao meio ambiente e aos ecossistemas em todo o mundo.

Impacto sobre as menores criaturas da cadeia alimentar, tem um efeito fatal em todos os animais do ecossistema.

Fonte: Daily Mail

Inscreva-se no Notícia Alternativa
Inscreva-se no Notícia Alternativa
Inscreva-se para receber mais notícias e atualizações
Você pode desativar quando quiser