Notícia Alternativa
Notícia interessante é Notícia Alternativa - Ciência/Saúde/Cultura/Tecnologia

Estudo mostra que ratos também sofrem com pesadelos – Veja mais!

0 287

Você já foi avisado para não assistir a um filme assustador antes de ir para a cama, pois teria pesadelos? Nova pesquisa pode apoiar essa ideia, mas também pode explicar por que os sonhos podem ser úteis para formar memórias de longo prazo.

Quando os ratos estão assustados durante o dia, os centros de medo em seus cérebros são reativados durante o sono – potencialmente ajudando a fortalecer as memórias.

O estudo, realizado por pesquisadores da Universidade de Nova York, envolveu medir a atividade cerebral de ratos enquanto corriam por um labirinto.

De acordo com New Scientist, os pesquisadores dizem que os ratos armazenam mapas do que eles experimentam em seus dois hipocampos – duas estruturas curvas dentro do cérebro.

Lugares diferentes que as experiências de ratos são processadas por diferentes grupos de neurônios que se ativam em sequência, enquanto um rato corre em torno de um labirinto.

Depois de explorar uma área durante o dia, essas sequências foram observadas em atividade enquanto o rato dorme. Isso pode ser comparável ao sonhar com os caminhos que eles experimentaram quando estavam acordados.

Os pesquisadores acreditam que isso permite que as memórias sejam armazenadas a longo prazo.

sistema límbico
Sistema límbico humano.

Apenas informações ou emoções também?

Para ver se essas memórias reativadas também incluem emoção, os pesquisadores deram aos ratos um sopro de ar em um ponto particular do labirinto usando um limpador de teclado – uma experiência desagradável, mas não prejudicial.

Não surpreendente para os pesquisadores, os ratos aprenderam a ter medo dessa localização em particular.

“Eles diminuem a velocidade antes da localização do sopro de ar, depois correm para longe dela”, disse Dra. Gabrielle Girardeau, um co-autor do estudo, ao New Scientist.

“Se você faz isso diante de um humano, eles também não gostam”.

Os pesquisadores registraram atividade nos hipocampos dos ratos, bem como em suas amígdalas, que se ativam quando um animal tem medo.

Quando os ratos estavam dormindo e as memórias de sua rota de labirinto estavam ativas, suas amígdalas se tornaram ativadas ao mesmo tempo que “sonhavam” com o ponto assustador no labirinto.

O estudo mostra que as memórias não consistem apenas em informações, mas também em emoções.

Embora ainda não esteja claro se os ratos estavam realmente sonhando, foi bem estudado que as experiências traumáticas podem levar a pesadelos.

Fonte: Nature