Espirro em câmera lenta: gotículas podem chegar a 8 metros de distância

0 263

Cientistas dos EUA filmaram uma pessoa saudável espirrando violentamente.

O vídeo do espirro em câmera lenta possui 25 segundos, mas os pesquisadores o retardaram para um minuto e meio afim de analisar a distância máxima alcançada pelas gotículas.

Eles descobriram que possíveis gotículas com vírus expelidas em tosses e espirros podem viajar em uma atmosfera quente e úmida a velocidade de 110 km/h.

Isso cria uma nuvem de “gás infecciosa” e ‘turbulenta’ capaz de atingir algo entre sete a oito metros de distância.

Uma atmosfera úmida e quente dentro da turbulenta nuvem de gás permite que as gotículas contidas evitem a evaporação por muito mais tempo do que o habitual.

O estudo sugere que o limite de distanciamento social do coronavírus de 2 metros é pelo menos quatro vezes mais curto se o espirro for levado em consideração.

Escrevendo no Journal of American Medical Association (JAMA), o professor Dr. Bourouiba diz que as medidas sociais atuais de distanciamento são baseadas em modelos desatualizados.

Isso ocorre porque eles não consideram a possibilidade de uma nuvem de gás quente e úmida, capaz de sustentar as gotículas virais por distâncias maiores.

Confira o vídeo de um espirro em câmera lenta abaixou ou clique aqui:

Se quiser acompanhar nosso especial COVID-19, clique aqui.

Leia mais

Esse site utiliza cookies para melhorar sua experiência Aceitar Leia Mais