Ingestão de leite não pasteurizado pode ser mortal, alerta pesquisa americana

0 19

Uma nova mania de consumir leite cru não pasteurizado coloca milhares de pessoas em risco de intoxicação alimentar grave, alertam os especialistas.

A maioria do leite no supermercado é pasteurizado, o que significa que ele foi aquecido a altas temperaturas, a fim de matar bactérias nocivas.

Mas o leite “cru”, que não passou por esse processo, está crescendo em popularidade em diversos países, como nos EUA e no Reino Unido, com vendedores alegando que tem um melhor sabor e é mais nutritivo.

Um estudo dos EUA encontrou agora que 750 ficam doentes após consumirem produtos lácteos crus por ano e que as pessoas que bebem o leite cru são 840 vezes mais prováveis de ficarem doentes.

Especialistas do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) falaram agora contra esta nova tendência de “comer saudável”.

“A crescente popularidade do leite não pasteurizado nos Estados Unidos levanta preocupações de saúde pública”, disseram especialistas do CDC em um trabalho de pesquisa.

“Os surtos associados ao consumo de leite causam, em média, 760 doenças/ano e 22 hospitalizações/ano, principalmente por Salmonella e Campylobacter.

Leia mais

O leite cru pode causar intoxicação alimentar porque é mais provável que seja contaminado com bactérias nocivas que normalmente é removido durante o processo de pasteurização.

Os pesquisadores descobriram que as pessoas que foram hospitalizadas depois de beber leite cru foram mais susceptíveis a serem infectadas por Salmonella ou uma bactéria chamada Campylobacter.

“Se você tem um sistema imunológico enfraquecido, você é particularmente vulnerável a intoxicação alimentar e não deve consumir leite não pasteurizado.”

“Grupos vulneráveis incluem mulheres grávidas, idosos, bebês e crianças”.

A pesquisa será publicada na revista Emerging Infectious Disease.

Fonte: Daily Mail

 

Comentários

Loading...