Uma raríssima zebra “loira” foi fotografada na África – Veja!

0 310

Uma rara zebra “loira” foi vista no Parque Nacional Serengeti, aparentemente confirmando que as zebras de cores claras podem sobreviver muito felizes na natureza.

Sergio Pitamitz, um fotógrafo da National Geographic, estava na Tanzânia na esperança de capturar algumas fotos das zebras migratórias quando viu um ponto branco na multidão listrada de preto e branco.

“No começo, pensei que fosse uma zebra que rolou na poeira”, disse Pitamitz à National Geographic. “Mas a “poeira” não saiu na água”.

A zebra tem albinismo parcial, uma condição genética que leva à falta de melanina, o pigmento escuro que ocorre no cabelo, pele e pêlos.

O albinismo foi registrado em uma variedade de animais, de orangotangos a pinguins. Seu oposto, o melanismo, onde há um excesso de pigmento escuro, também ocorre, na maioria das vezes em grandes felinos, mas ocasionalmente em outros animais.

Nas zebras em estado selvagem, no entanto, é extremamente raro. Apesar dos avistamentos relatados, isso só foi documentado em animais em cativeiro. Os cientistas não tinham certeza se zebras com albinismo poderiam sobreviver na natureza, embora isso não devesse afetar sua taxa de sobrevivência.

As listras das zebras não são para se camuflar contra os predadores, em vez disso, as evidências mostram que serve para repelir as mordidas de moscas, dos quais há abundância nas quentes planícies e montanhas africanas onde eles vivem.

Para ver mais fotos clique aqui

Uma possível consequência seria a aceitação dela por seu rebanho. Mas essas fotografias parecem confirmar que ela é aceita muito bem por seus contemporâneos mais tradicionalmente vestidos.

Fonte: IFLS

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More