Notícia interessante é Notícia Alternativa - Ciência/Saúde/Cultura/Tecnologia

Via Láctea está se movendo a 2 milhões de Km/h. Saiba o motivo!

0 62

Você pode não perceber isso, mas você nunca está parado – nós vivemos em um planeta que gira em seu eixo, orbitando uma estrela que em si orbita uma galáxia que se move em uma velocidade imensa.

Costumava-se pensar que nossa galáxia se movia tão rapidamente porque estava sendo puxada para uma região densa do universo, pela gravidade dessa região.

Mas um novo estudo mostrou que a Via Láctea também está sendo empurrada através do universo por um vazio extragaláctico, numa espécie de cabo-de-guerra galáctico.

A força que impulsiona a Via Láctea através do espaço tem sido um mistério para os cientistas há décadas – mas agora um novo mapa 3D tem lançado luz sobre o mistério.

Anteriormente, pensava-se que uma densa região do universo nos puxava para ela, através do poder absoluto de sua gravidade – com uma força gravitacional equivalente a um milhão de bilhões de sóis.

Este suspeito inicial foi chamado de Grande Atrator, uma região de aglomerados de galáxias a 150 milhões de anos-luz da Via Láctea. Agora pesquisadores da Universidade Hebraica de Jerusalém relatam que nossa galáxia não está apenas sendo puxada, mas também empurrada.




Em um novo estudo publicado na Nature Astronomy, os pesquisadores descrevem uma região previamente muito desconhecida, muito grande em nosso bairro extragaláctico.As well as being pulled towards the known Shapley Concentration, galaxies including Laniakea, Perseus-Pisces and our own Milky Way are also being pushed away from the newly discovered Dipole Repeller

Denso puxa e o vazio empurra

Este “vazio” exerce uma força repelente sobre o nosso grupo local de galáxias, dizem os pesquisadores.

“Por mapeamento 3D do fluxo de galáxias através do espaço, descobrimos que a nossa Via Láctea galáxia está acelerando longe de uma grande, anteriormente não identificados região de baixa densidade”, disse o professor Dr. Yehuda Hoffman, principal autor do artigo.

“Porque repele ao invés de atrai, chamamos esta região de Repelente Dipolar. Além de ser puxado para a conhecida Shapley Concentration, também estamos sendo empurrados para longe do recém-descoberto Dipole Repeller. Assim, tornou-se evidente que empurrar e puxar são de importância comparável em nossa localização.”

A presença de uma região de baixa densidade foi sugerida anteriormente, mas a confirmação da ausência de galáxias por observação tem se mostrado desafiadora. Usando poderosos telescópios, incluindo o Telescópio Espacial Hubble, os pesquisadores criaram um mapa 3D do universo.

Leia mais
via GIPHY

Os cientistas estudaram as velocidades de galáxias ao redor da Via Láctea e inferiram a distribuição de massa subjacente de matéria escura e galáxias luminosas. Este mapa 3D foi usado para identificar o Repetidor Dipolar, assim os pesquisadores foram capazes de conciliar tanto a direção do movimento da Via Láctea.

Fonte: Daily Mail