Notícia interessante é Notícia Alternativa - Ciência/Saúde/Cultura/Tecnologia

Nova droga pode ser a esperança contra tuberculose

0 50

Compostos antibacterianos encontrados no solo podem significar o início de um novo tratamento para a tuberculose, segundo uma nova pesquisa conduzida pela Universidade de Sydney.

Acreditada por muitos como uma relíquia dos séculos passados, a tuberculose causa mais mortes do que qualquer outra doença infecciosa, incluindo o HIV / Aids. Em 2015 havia cerca de 10,4 milhões de novos casos de tuberculose e 1,4 milhão de mortes por doença.

A bactéria causadora da tuberculose (Mycobacterium tuberculosis) está se tornando cada vez mais resistente às terapias atuais, o que significa que há uma necessidade urgente de desenvolver novos medicamentos contra a tuberculose. Em 2015, cerca de 480.000 casos não responderam aos dois principais fármacos utilizados no tratamento da turbeculose. Estima-se que mais de 250.000 pacientes com tuberculose morreram de infecções resistentes aos medicamentos.

Uma colaboração internacional liderada pelo professor universitários Dr. Richard Payneda Faculdade de Medicina de Sydney, descobriu um novo composto que poderá se traduzir em um novo fármaco para a tuberculose. Suas descobertas foram publicadas hoje em Nature Communications.

O grupo foi atraído para compostos de bactérias do solo conhecidos por prevenir eficazmente outras bactérias que crescem ao seu redor. Usando a química sintética os pesquisadores foram capazes de recriar esses compostos com variações estruturais, transformando-os em compostos mais potentes chamados análogos. Quando testados num laboratório de confinamento, estes análogos provaram ser efetivos para a morte de Mycobacterium tuberculosis.

“Esses análogos inibem a ação de uma proteína-chave necessária para construir uma parede celular protetora em torno da bactéria”, disse o professor Dr. Payne. “Sem uma parede celular, a bactéria morre. Este alvo não é atacado pelas drogas disponíveis atualmente.”

Professor Dr. Payne disse que as descobertas são o ponto de partida para uma nova droga. Está em curso o planejamento de novos ensaios e estudos de segurança.

 

Fonte: Science Magazine