Americano que atirou em si mesmo recebe novo rosto

0 85

Em 2006, quando tinha 26 anos, Andy Sandness atirou no próprio rosto em razão de uma crise de depressão.

Arrependido, ele implorou aos médicos que lhe ajudassem a sobreviver. Após passar por dois hospitais foi transferido para a Mayo Clinic, em Minnesota, nos EUA, onde conheceu o cirurgião plástico Samir Mardini, um especialista em reconstituição facial, segundo informações do The Telegraph.

Na tentativa de suicídio, ele acabou sofrendo lesões na mandíbula, nariz, boca, dentes, perdendo também a visão do olho esquerdo no processo. Então, a partir de músculos e pele retirados de seu quadril e perna, os médicos conseguiram refazer seu rosto. Os ossos da face, por outro lado, foram religados com a ajuda de placas de titânio e parafusos.

Então, após realizar cerca de oito procedimentos cirúrgicos e mais quatro meses de recuperação, ele conseguiu retornar para sua cidade, para se reunir à família e amigos. O médico teria anunciado ao paciente em 2012, que a clínica iria dar início a um programa de transplantes de rosto, e que ele seria um paciente ideal. Antes de aceitar, ele foi avisado de que o procedimento só havia sido realizando pouco mais de 20 vezes em todo o mundo.

Então, em junho de 2016, descobriu que havia um doador disponível. Calen “Rudy” Ross também teria atirado em si mesmo aos 21 anos, mas não sobreviveu ao ferimento. O procedimento de 56 horas – em que 24h foram apenas para retirar o rosto do doador e as outras 32h para implantá-lo em Andy – superou muito as expectativas do paciente.

transplante de rosto
Transplante de rosto bem sucedido

Hoje

Hoje com 31 anos, ele voltou a aproveitar pequenos prazeres da vida, que incluem comer alimentos que antes não podia e sair livremente nas ruas sem chamar atenção por sua aparência. “Quando você tem aparência que eu tinha e vive do modo que eu vivia, se agarra a qualquer gota de esperança“, disse Sandness. “Essa era a cirurgia que me levaria a ter uma vida normal de novo.”

“Ter um nariz e uma boca é uma bênção”, continuou. “Os olhos são um bônus”.

Leia mais

Fonte: Chicago Tribune

Comentários

Loading...