Notícia Alternativa
Notícia interessante é Notícia Alternativa - Ciência/Saúde/Cultura/Tecnologia

Rinocerontes negros estão a um passo da extinção por motivo econômico

0 42

Os rinocerontes negros estão sendo levados à extinção porque o preço “sem precedentes” dos chifres de rinoceronte leva a uma explosão de caça furtiva, dizem os especialistas.

Rinocerontes negros são abatidos para que seus chifres sejam usados ​​na medicina chinesa. Existem apenas 5.000 indivíduos restantes na natureza.

Os caçadores ameaçam os rinocerontes restantes enquanto seus chifres alcançam um valor “sem precedentes e em constante aumento”.

Os pesquisadores calculam que o chifre de rinoceronte agora vale US$ 65.000 por quilo, ou £ 23.000 por lb, fazendo os dois chifres de um rinoceronte – um peso médio de  6 kg – um valor de US$ 360.000.

Link 100% seguro

Na medicina chinesa, o chifre de rinoceronte é raspado ou moído em pó e dissolvido em água fervente para tratar febre, reumatismo, gota e outros transtornos, seguindo-se práticas semelhantes no Vietnã e na Coreia do Sul.

O chifre também está em demanda para fazer alças de punhal tradicional no Iêmen.

Problemas na fragmentação das populações

Além da ameaça aos números, a fragmentação das populações de rinocerontes está levando a uma gama mais estreita de genes. Este processo significa que, mesmo se os seres humanos pararem de caçar, eles serão menos capazes de resistir à doenças e tornam-se cada vez mais consanguíneos.

O rinoceronte preto é agora encontrado em apenas cinco países – África do Sul, Namíbia, Quênia, Zimbábue e Tanzânia. Uma equipe internacional de pesquisadores comparou, pela primeira vez, os genes de todas as populações vivas e extintas de rinocerontes negros e encontrou um “declínio maciço” na diversidade genética, com 44 de 64 linhagens genéticas não mais existentes.

Eles dizem que o futuro é “sombrio” para o rinoceronte preto, a menos que ocorra uma conservação de populações geneticamente distintas. Isso teria que ser uma prioridade.

Opinião de especialistas

O professor Dr. Mike Bruford, da Universidade de Cardiff, afirmou: “Nossos resultados revelam que a caça e a perda de habitat reduziram dramaticamente o potencial evolutivo do rinoceronte negro nos últimos 200 anos. A magnitude dessa perda na diversidade genética realmente nos surpreendeu – não esperávamos que fosse tão profundo. O declínio da diversidade genética das espécies ameaça comprometer seu potencial de adaptação no futuro à medida que o clima e a paisagem africana mudem.”

“Os novos dados genéticos que coletamos nos permitirão identificar populações de prioridade para conservação, dando-nos uma melhor chance de prevenir a extinção total das espécies”.

A equipe de pesquisa utilizou DNA extraído de uma combinação de tecido e amostras fecais de animais selvagens e pele de espécimes de museu.

Eles sequenciaram o DNA do genoma mitocondrial materno e usaram perfis clássicos de DNA para medir a diversidade genética em populações passadas e presentes e compararam os perfis e sequências de animais em diferentes regiões da África.

 

Fonte: Daily Mail

Inscreva-se no Notícia Alternativa
Inscreva-se no Notícia Alternativa
Inscreva-se para receber mais notícias e atualizações
Você pode desativar quando quiser