Notícia interessante é Notícia Alternativa - Ciência/Saúde/Cultura/Tecnologia

Tratamento personalizado conseguiu reverter sintomas de Alzheimer.

0 30

Dez doentes que sofriam de vários graus de declínio cognitivo relacionado com a idade receberam tratamento altamente personalizado que conseguiu reverter sintomas de Alzheimer.

Tratamento consegue reverter sintomas de Alzheimer. O trabalho foi publicado pela revista Aging. Os autores do estudo afirmam: graças à sua nova abordagem “os pacientes que tiveram que interromper o trabalho [devido à sua condição] foram capazes de voltar ao trabalho. Aqueles que lutam para continuar trabalhando foram capazes de melhorar o seu desempenho. “

Apelidado de realce metabólico para neurodegeneração (MEND). O tratamento envolve um programa de 36 pontos que inclui medicação, mudanças alimentares, suplementos vitamínicos, estimulação cerebral e exercício, entre várias outras coisas. Em um comunicado, o pesquisador-chefe Dale Bredesen, descreveu as melhorias experimentadas pelos 10 participantes como “sem precedentes”. Acrescentando que “testes de acompanhamento mostraram alguns dos pacientes que passaram de anormal ao normal.”

Embora o número de participantes seja pequeno, os resultados do estudo são significativos. Todos menos um destes pacientes tinham uma cópia de uma certa forma de um gene chamado APOE4. Ele está envolvido em cerca de 65% de todos casos de Alzheimer. Cinco dos pacientes possuem duas cópias desse alelo, colocando-os em extremo alto risco genético de desenvolver a condição.

Atualmente, a maioria dos médicos não avaliam pacientes para APOE4. Umaa vez que muitos consideram inútil para os pacientes serem sensibilizados pela probabilidade genética de sofrer de Alzheimer. Pois não há nada que pode ser feito para tratá-los. No entanto, Bredesen diz que “estamos entrando em uma nova era”. Era na qual a avaliação de APOE4 precoce pode revelar-se crucial para permitir que os pacientes evitem o mal de Alzheimer.

Casos estudados:

Os 10 pacientes que participaram do estudo tinham sido previamente diagnosticado com sinais da doença de Alzheimer ou um dos seus precursores. Os sintomas incluíam: comprometimento cognitivo leve ou comprometimento cognitivo subjetivo. No entanto, depois de receber o tratamento, muitos deles já não preenchiam os critérios para seus diagnósticos anteriores.

reverter sintomas de Alzheimer
Tratamento consegue reverter sintomas de Alzheimer

Por exemplo, um homem na casa dos meados dos 60 anos foi escolhido por ter sofrido de encolhimento grave de uma parte do cérebro chamada hipocampo, até o ponto onde o volume do hipocampo foi 17% menor que a média de sua faixa etária. Após 10 meses de tratamento, no entanto, exames de ressonância magnética mostrou que seu volume do hipocampo tinha aumentado 75%. Coincidindo com uma grande melhoria em suas capacidades cognitivas.

Outro homem próximo dos 70 anos de idade, cuja memória a longo prazo estava no pior enquadramento de sua idade, participou da pesquisa. No entanto, após seis meses de tratamento, ele foi capaz de memorizar o seu horário de trabalho e reconhecer os rostos dos colegas de trabalho. Com 22 meses  de tratamento sua memória de longo prazo tinham melhorado 84%.

Leia mais

Explicando por que MEND parece ter sucesso onde inúmeros outros tratamentos de Alzheimer falharam. Bredesen disse: “Imagine ter um telhado com 36 buracos, e sua droga remendado um buraco muito bem. Mas você ainda tem 35 outros vazamentos, e por isso o processo subjacente pode não ser muito afetado. “

Fonte: Aging – iflscience.com