Gigante recife de corais é descoberto na foz do rio Amazonas…mas já corre perigo

0 39

Um enorme  sistema de recife de coral (9.300 km quadrados) foi encontrado abaixo das águas lamacentas na foz do rio Amazonas, surpreendendo cientistas, governos e empresas petrolíferas que já exploravam nessa área.

 

A existência do grande recife de coral (965 km de extensão), que varia de cerca de 30-120m de profundidade e se estende da Guiana Francesa para o estado do Maranhão, não era esperado porque muitos dos grandes rios do mundo produzem grandes lacunas em sistemas de recifes, onde não há condições ambientais dos corais crescerem.

Além disso, havia pouca evidência anterior, pois os corais necessitam de águas claras, iluminada pelo sol e água salgada, mas as águas equatoriais perto da foz do Amazonas está entre as mais enlameadas no mundo, com vastas quantidades de sedimentos lavados milhares de km abaixo do rio e são varridos centenas de km para o mar.

coraisSua descoberta veio como uma surpresa completa, diz o co-autor Patricia Yager, professor de oceanografia e mudança climática na Universidade de Geórgia. “Fiquei espantado, assim como o resto dos 30 oceanógrafos. Tradicionalmente, a nossa compreensão dos recifes concentrou-se em recifes de corais rasos tropicais que abrigam biodiversidade que rivaliza com florestas tropicais “, disse ela ao The Atlantic.

Mas o recife, tão logo encontrado, está em grave perigo. De acordo com o jornal, o governo brasileiro vendeu 80 blocos de exploração de petróleo e de perfuração na foz do Amazonas e 20 delas já estão produzindo petróleo.

arrecife

“Estes blocos [exploração] em breve terá uma produção de óleo em estreita proximidade com os recifes, mas a base ambiental compilado pelas empresas e pelo governo brasileiro é … em grande parte com base em espécimes de museu esparsas. Tais atividades industriais de grande escala apresentam um grande desafio ambiental “, disse os autores do estudo.

Leia mais

O rio Amazonas é o maior rio do mundo, recolhendo água de uma área de mais de 7 milhões de quilômetros quadrados.

Fonte: The Irish Times

Comentários

Loading...