Equipe médica salva mulher que ficou 6 dias sem seus pulmões.

0 13




Uma mãe de 32 anos de idade teve sua vida salva por médicos depois que eles removeram seus pulmões por seis dias enquanto ela esperava por um transplante.

Melissa Benoit tinha apenas horas para viver quando foi levada às pressas para o Hospital Geral de Toronto com uma infecção grave em abril.

Ela foi imediatamente colocada em um ventilador para ajudá-la a respirar. Cirurgiões advertiram que sua única chance de sobrevivência seria um transplante pois seu estado continuou a piorar.

Seus órgãos começaram a falhar depois que bactérias resistentes à maioria dos antibióticos infectaram seus pulmões – fazendo com que ela entrasse em choque séptico.

Mas no que se acredita ser o primeiro do mundo, os médicos removeram seus pulmões para tentar eliminar a infecção enquanto aguardavam a disponibilidade de órgãos doadores, informou o jornal The Guardian.

Os médicos estavam preocupados sobre se seus níveis vitais poderiam ser mantidos se decidissem remover seus pulmões. Enquanto eles também foram forçados a pesar o risco de ela morrer de hemorragia interna.

Leia mais

Depois de consultar seu marido, Chris, eles decidiram prosseguir com o procedimento, sabendo que ela tinha apenas algumas horas. O Dr. Shaf Keshavjee, que operava com a Sra. Benoit, disse: “Isso nos deu a coragem de dizer, se vamos salvar essa mulher, vamos fazer agora”.

Uma equipe de 13 cirurgiões trabalharam juntos para remover seus pulmões de dentro de seu peito – usando um órgão artificial em seu lugar.

Mas seu efeito foi percebido imediatamente, ajudando a restaurar sua pressão arterial para uma taxa normal.

Doador

Os cirurgiões conseguiram encontrar um par de órgãos doadores apenas seis dias depois, permitindo-lhes completar um transplante bem sucedido.

Ms Benoit, depois de descobrir o que tinha acontecido, disse: “Levei um tempo para perceber o que aconteceu. Eu simplesmente não poderia juntar tudo. Você realmente veio da beira da morte para trás vivendo em casa. Mas eu sou tão grata, tão feliz por estar em casa.”

 

Fonte: Daily Mail

Comentários

Loading...