China confirma caso de peste bubônica na Mongólia – Veja!

0 243

As autoridades de uma região autônoma do norte da China emitiram um alerta de saúde depois que um fazendeiro local contraiu peste bubônica.

Um pastor estava em uma condição estável depois de ter sido confirmado como tendo pegado a doença no domingo, segundo o New York Times.

Autoridades de saúde de Bayan Mur, cidade da Mongólia, emitiram no domingo um alerta de terceiro nível, segundo a Reuters, que é a segunda mais baixa de quatro níveis.

O alerta proíbe a caça ou a ingestão de animais selvagens que possam levar a praga, que permanecerá em vigor até o final do ano. Os moradores locais também foram instruídos a relatar a localização de animais doentes ou mortos, bem como as pessoas mostrando sinais de febre ou mortes súbitas.

“Atualmente, existe o risco de uma epidemia de peste humana se espalhar nesta cidade. O público deve melhorar sua capacidade de conscientização e capacidade de autoproteção e reportar condições de saúde anormais imediatamente”, disse a autoridade de saúde local, segundo o jornal China Daily.

A peste bubônica é uma doença altamente transmissível causada por uma infecção bacteriana (Yersinia pestis) e foi a causa da Peste Negra, que varreu grande parte da Ásia, Europa e África no século XIV. A doença causou mais 50 milhões de mortes.

Agora é facilmente tratável com antibióticos, o que significa que os casos são raros e uma epidemia é altamente improvável. O paciente infectado está em uma condição estável, de acordo com o Global Times.

Mas ainda existem surtos ocasionais da doença. Madasagcar registrou mais de 300 casos em 2017, de acordo com um relatório da BBC.

Um casal mongol também morreu no ano passado após contrair a peste bubônica ao comer carne de marmota crua.

Fonte: Science Alert

Esse site utiliza cookies para melhorar sua experiência AceitarLeia Mais