Notícia interessante é Notícia Alternativa - Ciência/Saúde/Cultura/Tecnologia

Reino Unido proibirá produção de micropartículas de plástico em 2018

0 292

O governo do Reino Unido continuará com os planos para proibir as micropartículas de plástico depois que os grupos ambientais passaram anos fazendo campanha para a proibição.

A decisão vem após o aviso dos especialistas de que o plástico é ingerido por 31 espécies de mamíferos marinhos e mais de 100 espécies de aves marinhas a cada ano.

Nos últimos anos, centenas de empresas adicionaram microformas de plástico para produtos cosméticos, incluindo esfregaços faciais e corporais, protetores solares e pastas de dentes.

Uma garrafa de protetor solar pode conter até 10 trilhões de micropartículas de plástico. Eles são adicionados para melhorar o desempenho do produto e projetados para serem transportados em águas residuais.

A Comissão Européia estima que todos os anos a Europa liberta cerca de 9 mil toneladas de micropartículas de plástico cosmético no oceano.

Os ministros se comprometeram a acabar com a produção no início de 2018, com uma proibição absoluta de venda de produtos que contenham essas nanopartículas em junho desse ano.

O Secretário do Meio Ambiente disse ao World Wildlife Fund na sexta-feira (21 de julho) que os “oito milhões de toneladas de plástico” que acabam nos oceanos do mundo colocavam a vida marinha sob “ameaça séria”.

Governo comparou a proibição de sacolas de supermercados que foi introduzida em 2015. O número de sacos de plástico utilizados pelos compradores na Inglaterra caiu 83% desde a entrada em vigor, de acordo com o Departamento de Meio Ambiente, Alimentação e Assuntos rurais.

“Os números mostram que o enorme sucesso da política – nove bilhões menos de sacos de transporte distribuídos desde que a carga foi introduzida, uma queda de 83%”.

Fonte: Ibtimes.uk