Metástase tumoral – Entenda mais.

0 17

Metástase tumoral, em um diagnóstico médico, infunde medo. Como um processo biológico, metástase infunde admiração. 

F1.medium

A jornada de um célula cancerosa de um tumor primário para um local metastático é uma verdadeira pista de obstáculos, e é um milagre quando qualquer célula chega ao destino. Depois de se destacar do tumor primário, uma célula de câncer deve invadir o tecido local, espremer-se em vasos sanguíneos ou linfáticos, sobreviver às duras condições dentro destes vasos, espremer-se para fora deles, e começar a crescer em um novo tecido, o microambiente dos quais é frequentemente muito diferente do tumor primário.

Antigamente pensava-se que a metástase tumoral era semeada por células tumorais raras, e dotadas de recursos especializados que lhes permitem sobreviver a esta viagem perigosa. Com o desenvolvimento de novas tecnologias para estudar metástase, modelos do processo estão evoluindo.

As células de tumor primárias nem sempre atuam por si só, mas podem invadir em grupo, e o crescimento das “sementes” também acontece como um grupo. Após a chegada a esse local distante, as células tumorais podem achar que o microambiente já está preparado para o seu crescimento, graças aos sinais enviados com antecedência a partir do tumor primário via vesículas extracelulares chamados exossomos.

Análises de genômica comparativa  dos tumores primários e metástases, embora ainda em andamento, já revelaram intertumor e variabilidade considerável na origem, rota, direção e tempo de metástase. Um ponto decepcionante, é que até o momento não há nenhuma evidência “genes motorista de metástase” que possam ser alvos de alguma droga.

Leia mais

No entanto, há razões para ter esperança. Imuno checkpoints inibidores têm mostrado resultados encorajadores em pacientes com melanoma metastático. Outras terapias de base imunológica, como drogas que alvejam neutrófilos, estão mostrando resultados positivos em modelos pré-clínicos. Talvez um dia a pesquisa inspirada pela admiração vai acabar com o medo.

Fonte: Science.org

Comentários

Loading...