Notícia Alternativa
Notícia interessante é Notícia Alternativa - Ciência/Saúde/Cultura/Tecnologia

Pacientes operados por médicas-cirurgiãs são menos propensos a morrerem – Saiba mais!

0 318

A porcentagem de médicas-cirurgiãs tem crescido constantemente ao longo dos últimos 50 anos na maior parte do mundo desenvolvido.

Isso não só é ótimo para a igualdade, mas também porque se você tem uma médica-cirurgiã te operando, é menos provável que você morra dentro de um mês após sua cirurgia.

Um estudo em grande escala descobriu que os pacientes que tinham sido operados por uma cirurgiã eram 12 por cento menos propensos a morrerem durante os 30 dias seguintes de recuperação.

Os pesquisadores da Universidade de Toronto analisaram 104.630 pacientes que operaram entre 2007 e 2015. Os pacientes foram acompanhados para eliminar variáveis ​​como outras condições, idade, sexo e renda. Os cirurgiões também foram combinados em termos de idade e experiência, bem como o número de cirurgias que realizam e o hospital em que trabalham.

Link 100% seguro

Com todas essas variáveis ​​consideradas, os pesquisadores descobriram que as cirurgiãs eram melhores para manter seus pacientes vivos durante os 30 dias após uma operação.

O Dr. Raj Satkunasivam, que liderou o estudo, disse que a diferença pode ser por causa da forma como as mulheres prestam os cuidados.

“As mulheres e os homens praticam a medicina de forma diferente, embora existam poucas pesquisas sobre as diferenças nos estilos de aprendizagem, aquisição de habilidades ou resultados para cirurgiões do sexo feminino e masculino”, escreveram os autores.

“Não conhecemos o mecanismo que está subjacente a melhores resultados para os pacientes tratados por médicas-cirurgiãs, embora possa estar relacionado aos cuidados que sejam mais congruentes com diretrizes, mais centrado no paciente e envolve uma comunicação superior”.

A pesquisa, publicada no British Medical Journal, também descobriu que menos pacientes tratados por cirurgiãs foram readmitidos no hospital dentro desse período, ou tiveram outras complicações, no entanto, essas diferenças não foram consideradas estatisticamente significantes.

Então, se você tem uma escolha de cirurgião, você deve optar por uma mulher?

“A cirurgia é uma especialidade que continua a lutar com viés inconsciente entre pacientes e profissionais de saúde, e a desigualdade de gênero persiste”, respondeu o Royal College of Surgeons em um editorial.

“Este estudo ajuda a combater os viés persistentes, confirmando a segurança, habilidade e perícia das mulheres cirurgiãs em relação aos seus colegas do sexo masculino”.

No entanto, eles enfatizam que “com tantos fatores críticos a considerar, tentar encontrar por que há uma pequena diferença nos resultados clínicos de curto prazo entre cirurgiões do sexo masculino e feminino é improvável que seja válido”.

“Nem estamos convencidos de que o sexo do cirurgião emergirá como um determinante importante de um bom resultado para pacientes que operam”.

Fonte: IFLS

Inscreva-se no Notícia Alternativa
Inscreva-se no Notícia Alternativa
Inscreva-se para receber mais notícias e atualizações
Você pode desativar quando quiser