EUA aprovam o primeiro medicamento contra esclerose múltipla

0 40

Após 40 anos de pesquisa, o órgão americano – FDA – finalmente aprovou uma droga para tratar a forma mais grave de esclerose múltipla.

A infusão IV, conhecida como Ocrevus, será usada para tratar a forma progressiva primária da doença neurológica, conhecida como PPMS (esclerose múltipla primaria progressiva).

A esclerose múltipla (MS) é quando o fluxo de informações dentro do cérebro, e entre o cérebro e o corpo, é interrompido – e os pacientes podem acabar permanentemente deficientes.

O fármaco, também conhecido como ocrelizumab, trabalha reduzindo o ataque do sistema imune nos próprios neurônios do corpo. Ao contrário de alguns outros medicamentos para esclerose múltipla que visam as células T, ele aborda o papel das células B na condução da inflamação que é central para a doença neurológica.

Em ensaios com a droga, no entanto, os médicos não encontraram nenhuma evidência de progressão da doença em 47 por cento dos pacientes com PPMS em comparação com um placebo.

Aproximadamente 400.000 pessoas têm esclerose múltipla nos EUA, de acordo com a MS Foundation, com 10 a 15 por cento sofrendo de PPMS em grande parte sem opções de tratamento eficazes.

Esclerose múltipla primaria progressiva é caracterizada pelo agravamento da função neurológica, enquanto a forma mais comum recidivante (RRMS – esclerose múltipla recidivante remitente) vem e vai com ataques de novos sintomas e crescente.

Leia mais

“A aprovação do Ocrevus pelo FDA é o início de uma nova era para a comunidade com esclerose múltipla e representa um avanço científico significativo”, disse Dra. Sandra Horning, diretor médico da Roche, o fabricante da droga.

O lado financeiro

Ocrevus terá um preço de tabela de US$ 65.000 por ano.

Embora a aprovação da FDA fosse amplamente esperada, os analistas dizem que o amplo apoio da FDA, para ambas as formas da doença, foi um adicional.

Analistas preveem vendas anuais superiores a US $ 3 bilhões até 2021, de acordo com dados da Reuters.
A entrada da droga nos EUA estava sendoo adiada por três meses quando o FDA empurrou o prazo da aprovação, citando interesses do produtor.

Outra empresa, a Novartis, também está desenvolvendo um tratamento para esclerose múltipla progressiva secundária, chamado BAF312. Ela espera receber o registro de aprovação regulamentar ainda este ano, disse Novartis, embora o alvo oficial permanece 2019.

 

Fonte: Daily Mail

Comentários

Loading...