Estudo consegue impedir envelhecimento de células humanas – Entenda!

0 308

O envelhecimento é uma batalha que os humanos sabem que não podem vencer desde o começo da história. Podemos odiá-lo ou (eventualmente) aceitá-lo, mas no final não podemos evitá-lo.

No entanto, ao longo dos anos, os cientistas vêm tentando identificar as raízes desse processo biológico e descobrir se há alguma maneira de pará-lo ou revertê-lo. Houveram alguns pequenos sucessos ao longo do caminho e esse novo estudo adiciona-se a estes.

Os pesquisadores conseguiram reverter o processo de envelhecimento de algumas células humanas velhas, entregando uma molécula específica às suas mitocôndrias, as estruturas dentro das células onde a energia é produzida.

Essa abordagem impede que as células se tornem senescentes, um ponto no qual elas não podem mais se duplicar. Alguns pesquisadores acreditam que o acúmulo dessas células nos órgãos é fundamental para o processo de envelhecimento.

“Ainda não entendemos completamente por que as células se tornam senescentes à medida que envelhecemos, mas danos ao DNA, exposição à inflamação e danos às moléculas protetoras no final dos cromossomos – os telômeros – foram todos fatores possíveis”, escreveram os autores.

“Mais recentemente, as pessoas sugeriram que o começo da senescência pode ser a perda de nossa capacidade de ativar e desativar genes no momento certo e no lugar certo.”

O estudo que conseguiu impedir envelhecimento em células

O estudo foi publicado na revista Aging e descreve como a entrega de sulfeto de hidrogênio diretamente às mitocôndrias pode permitir que as células antigas recuperem as habilidades de divisão das células jovens.

O sulfeto de hidrogênio é o composto que faz os ovos podres cheirarem mal. É perigoso em altas doses, mas tem demonstrado ser benéfico em níveis baixos. Entregá-lo diretamente onde é necessário pode reduzir os riscos potenciais.

A equipe acredita que a presença da molécula na mitocôndria pode aumentar a abundância de certos fatores de splicing, processo que essencialmente ligam e desligam genes em resposta a mudanças ambientais.

Existem cerca de 300 proteínas responsáveis pelo splicing e seus números tendem a diminuir à medida que envelhecemos. O sulfeto de hidrogênio aumentou a quantidade de dois fatores de splicing ligados à senescência, reduzindo este mecanismo de envelhecimento.

Leia mais

“Estamos esperançosos de que, ao usar ferramentas moleculares como essa, poderemos eventualmente remover células senescentes de pessoas vivas, o que pode nos permitir atacar várias doenças relacionadas à idade de uma só vez. Isso é de alguma forma no futuro ainda, mas é um começo empolgante”, concluíram os pesquisadores.

A chave para a juventude eterna não está à mão, mas a compreensão do envelhecimento pode, pelo menos, tornar a velhice mais fácil.

Fonte: AGING

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More