Notícia interessante é Notícia Alternativa - Ciência/Saúde/Cultura/Tecnologia

Pesquisa descobre por que gostamos de fofocar.

0 40




Se você estiver procurando uma desculpa para compartilhar suas fofocas, um grupo de psicólogos acaba de fornecê-la.

Um novo estudo descobriu que compartilhar fofocas é bom para você, não importa que tipo de personalidade você tem.

Isso ocorre porque os níveis de oxitocina, o hormônio “do amor”, aumentam depois de compartilhar algumas fofocas, em comparação com ter uma conversa normal.

Pesquisadores da Universidade de Pavia, na Itália, estudaram os efeitos da fofoca em 22 mulheres. A autora principal do estudo, a Dra. Natascia Brondino, disse que queria estudar os efeitos das fofocas no cérebro porque notou que se sentia mais próxima de suas colegas do sexo feminino depois que elas fofocavam.

“Comecei a me perguntar se havia uma causa bioquímica para esse sentimento de proximidade”, disse ela.

O grupo descobriu que o cérebro das mulheres liberou mais oxitocina depois de fofocar, em comparação com uma conversa normal sobre, por exemplo, o tempo.

Oxitocina é liberado durante o relações amorosas, o que o leva a ser apelidado de “produto químico do afago”.

Os pesquisadores estudaram apenas mulheres pois a oxitocina também pode ser liberada quando as pessoas estão sexualmente excitadas, e eles não queriam que os indivíduos fossem atraídos uns aos outros e liberassem o hormônio por essa razão.

O que é oxitocina?

Oxitocina é um hormônio liberado naturalmente no sangue pelo cérebro de seres humanos e outros mamíferos, durante os comportamentos sociais e sexuais.

Leia mais

O hormônio é produzido por mulheres durante o trabalho de parto para ajudá-las a se relacionarem com seu bebê.

Ele também é liberado durante o sexo. Outros toques amorosos, de abraçar um ursinho de pelúcia ou um cão de estimação, também acionar a sua libertação.

 

Fonte: Daily Mail