Notícia interessante é Notícia Alternativa - Ciência/Saúde/Cultura/Tecnologia

Influência ambiental pode ser passado por até 14 gerações

0 25

O conjunto mais importante de instruções genéticas que todos nós recebemos vem de nosso DNA, transmitido através de gerações. Mas o ambiente em que vivemos também pode fazer mudanças genéticas.

Os pesquisadores descobriram agora que esses tipos de mudanças genéticas ambientais podem ser transmitidos por 14 gerações em um animal – a maior extensão jamais observada em uma criatura, neste caso, uma dinastia de nematóides, chamados C. elegans (lombrigas).

Para estudar o tempo que o ambiente pode deixar uma marca na expressão genética, uma equipe liderada por cientistas da Organização Européia de Biologia Molecular (EMBO) naEspanha levou vermes geneticamente modificados que transportam um gene para uma proteína fluorescente. Quando ativado, esse gene fez os vermes brilharem sob luz ultravioleta.

Depois, mudando a temperatura  para 20 °C, eles mediram a baixa atividade do gene – o que significava que os vermes dificilmente brilhavam.

Mas, movendo os vermes para um clima de 25 °C, eles ficaram iluminados como pequenas árvores de natal, o que significava que o gene de fluorescência tinha se tornado muito mais ativo.

Após esse período, os vermes foram movidos de volta para temperaturas mais frias para ver o que aconteceria com a atividade do gene de fluorescência.

Surpreendentemente, eles continuaram brilhando intensamente, sugerindo que eles estavam mantendo uma “memória ambiental” do clima mais quente – e que o gene ainda estava altamente ativo.

Além disso, essa memória foi passada para seus descendentes por sete brilhantes gerações, nas quais nenhuma tinha experimentado as temperaturas mais quentes. Os vermes bebês herdaram esta mudança epigenética através de óvulos e espermatozoides.

A equipe empurrou os resultados ainda mais longe – quando mantiveram cinco gerações de nemátodos a 25 ° C (77 ° F) e depois baniram seus descendentes para temperaturas mais frias, os vermes continuaram a ter maior atividade gênica em seus descendentes por 14 gerações.

Essa foi a mudança genética induzida ambientalmente mais longa vista até hoje. Geralmente, as mudanças ambientais na expressão genética só duram algumas gerações.

Fonte: Science

Leia mais