Descoberta de genes ligados à doença de Alzheimer empolga cientistas

0 380

A promissora descoberta de dois genes ligados à doença de Alzheimer pode levar a uma maneira de tratar a doença devastadora e atualmente incurável, acreditam os cientistas.

Um gene foi descoberto ter um efeito protetor, enquanto diferentes mutações no outro pareciam tornar a condição mais ou menos provável.

Embora os genes que afetem a chance de obter essa forma de demência tenham sido identificados antes, esses dois podem oferecer uma maior chance de tratamento eficaz.

A Dra. Rebecca Sims, da Faculdade de Medicina da Universidade de Cardiff, disse: “Esses genes particulares, que sugerem que as células imunes no cérebro desempenham um papel causal na doença, são alvos muito bons para o potencial tratamento medicamentoso.”

“Estes são muito mais promissores do que os genes anteriores que identificamos. Todos os outros genes que destacamos afetam o risco da doença de Alzheimer, mas o modo como eles funcionam é muito pouco claro “.

Ao contrário de outros genes que afetam a doença de Alzheimer, estes dois, PLCG2 e ABI3, causaram alterações nas proteínas envolvidas na doença.

Esse processo é mais fácil de influenciar artificialmente, sugerindo que novas drogas poderiam ser desenvolvidas para estimular ou atenuar os efeitos.

E a Dra. Sims disse: “Além de identificar esses dois genes que afetam o risco de desenvolver a doença de Alzheimer, nossa nova pesquisa revela uma série de outros genes e proteínas que formam uma rede que provavelmente será importante no desenvolvimento de novos medicamentos.”

A pesquisa foi descrita em um artigo publicado na revista Nature Genetics.

Leia mais

Comentários

Loading...