Ganhar peso na puberdade aumenta risco de doença cardiovascular

0 22




Ganhar peso na puberdade aumenta o risco de morte por ataques cardíacos ou um acidente vascular cerebral no decorrer da vida, sugere uma nova pesquisa.

Um salto de apenas sete unidades de índice de massa corporal (IMC) durante a fase de desenvolvimento deixa jovens mais vulneráveis a problemas de saúde.

Após este ganho de peso, o risco de morrer precocemente das doenças cardiovasculares – o principal assassino do planeta – aumentou em 22% para cada unidade extra.

No entanto, não houve ligação entre as crianças que não tiveram alterações significativas durante a puberdade, mas estavam acima do peso.

Especialistas dizem que o IMC deve ser monitorado mais de perto nas crianças em idade escolar para determinar aqueles em alto risco de doença cardíaca no futuro. Isso permitiria que medidas preventivas fossem postas em prática.

A obesidade é um fator de risco bem conhecido para a doença cardiovascular, juntamente com a pressão arterial elevada, tabagismo e falta de exercício. Mas neste estudo os pesquisadores suecos foram os primeiros a avaliar a ligação entre um aumento do IMC durante a puberdade sobre o risco de morte por doença cardíaca.

Leia mais

A pesquisa

Pesquisadores da Universidade de Gothernburg avaliaram mais de 37.600 homens nascidos entre 1945-61. Altura e peso foram registrados a partir de registros de saúde da escola e testes de serviço militar obrigatório. A alteração do IMC durante a puberdade foi calculada utilizando indicadores aos oito e 20 anos de idade.

Ganhar peso
Ganhar peso na puberdade aumenta o risco de morte por ataques cardíacos.

O aumento da mortalidade cardiovascular foi observado em meninos com um grande aumento de peso na puberdade. Apesar do aumento de IMC ser considerado uma parte normal do desenvolvimento em crianças, o risco aumentou quando os jovens pularam sete unidades durante a puberdade.

Acredita-se que a doença cardiovascular seja a principal causa de morte em todo o mundo, com uma em cada três mortes ocorrendo como resultado de ataques cardíacos, acidente vascular cerebral ou doença geral.

No entanto vastas melhorias na prevenção e tratamento de doenças cardíacas tem causado diminuição mortes cardiovasculares nos últimos anos. Apenas no início deste ano, verificou-se que o câncer tinha ultrapassado doença cardiovascular como a principal causa de morte entre as mulheres no Reino Unido.

 

Fonte: Daily Mail

Comentários

Loading...