Cientistas podem ter encontrado formas de vida mais antigas da Terra

0 201

Os cientistas podem ter descoberto evidências da vida microbiana mais profunda já encontrada no planeta, detectando a presença de matéria orgânica em fragmentos de rochas lançados por vulcões de lama perto do lugar mais profundo da Terra, a Fossa Mariana.

Enquanto os pesquisadores esperam encontrar sinais de formas de vida alienígenas espreitando sob a superfície da lua de Júpiter Europa e da lua Enceladus de Saturno, a descoberta destaca a possibilidade de organismos igualmente estranhos e desconhecidos habitarem a Terra, enterrados até 10 quilômetros no fundo do mar.

“Este é outro indício de uma biosfera grande e profunda em nosso planeta”, disse o pesquisador Dr. Oliver Plümper, da Universidade de Utrecht, na Holanda, à National Geographic.

Dr. Plümper e sua equipe realizaram uma análise química de fragmentos de rochas trazidos até o fundo do mar pela Montanha Submarina do Chamorro do Sul, um grande vulcão de lama debaixo do Oceano Pacífico ocidental.

O que torna o vulcão de lama de particular interesse é que ele se encontra dentro do Arco Izu-Bonin-Mariana – a casa da mais profunda região da Terra, a fossa Mariana – e também o ponto de colisão tectônica onde a Placa do Pacífico é forçado sob a placa do mar filipino.

Quando a equipe analisou 46 amostras de rocha perfuradas do vulcão de lama, eles encontraram produtos químicos associados com produtos de resíduos bacterianos, incluindo hidrocarbonetos, lipídios e aminoácidos.

Não é o mesmo que encontrar a prova direta da vida – mas na ausência de outras explicações, a equipe pensa que os vulcões da lama poderiam ter arremessado para cima o legado das formas de vida que existiram a muitos anos e estavam enterradas nas mais profundas camadas no planeta.

O estudo foi publicado na Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More