Notícia interessante é Notícia Alternativa - Ciência/Saúde/Cultura/Tecnologia

Plástico faz filhotes de peixes ignorarem predadores.

0 70

A vida é muito difícil para os filhotes de peixes. Eles são presas fáceis para muitos predadores, e muitos não conseguem chegar a vida adulta. Os seres humanos podem estar tornando ainda mais difícil.

A cada ano, despejamos mais de 4 milhões de toneladas de plástico no oceano. E lá o plástico é quebrado em pedaços pequenos o suficiente para ficar agarrado nestes nadadores de poucos centímetros de comprimento.

filhotes de peixes
Minúsculas esferas ao longo da parte de baixo dos filhotes de peixes.

Para ver como esta poluição pode estar afetando os peixes jovens, os pesquisadores estudaram o peixe Perca Europeia (Perca fluviatilis). Os pesquisadores analisaram peixes em água cheia com partículas de poliestireno plásticas, em valores correspondentes as concentrações médias e mais elevados encontrados ao longo da costa sueca.

Apenas 81% dos ovos na água com plástico eclodiram em comparação com 96% em água limpa. O artigo foi publicado online na revista Science. Mesmo os que conseguiram eclodir apresentaram crescimento mais lento. Pesquisadores observaram que partículas de plástico estavam presentes na barriga dos filhores. As minúsculas esferas podem ser vistas na foto acima.

Após 2 semanas aqueles expostos a maior quantidade de plásticos completamente ignoraram o cheiro de Perca ferido acrescentado aos seus tanques. O cheiro que geralmente os tornam paralisados para evitar serem vistos. Quando colocado em um tanque com predadores, estes filhotes em contato com poliestireno foram mortos três vezes mais rapidamente do que aqueles criados em água limpa.

Os autores dizem que estes efeitos dramáticos podem estar contribuindo para pousar declínios populacionais do mar Báltico. E também pode encurtar a vida dos peixes em todo o mundo.

Fonte: Science