Notícia interessante é Notícia Alternativa - Ciência/Saúde/Cultura/Tecnologia

Ter filho após os 30 anos está relacionado com maior longevidade

0 291

Os especialistas em fertilidade advertem que após os trinta anos as mulheres reduzem a chance de engravidar, mas os cientistas descobriram que pode haver um grande benefício para a saúde ao adiar a maternidade.

De acordo com um novo estudo científico, as mulheres que têm bebês na década de 30 anos podem viver por mais tempo.

O estudo, publicado no Journal of Public Health, foi realizado por pesquisadores da Universidade de Coimbra em Portugal, que colecionaram e estudaram dados de nascimento e vida de países europeus, incluindo o Reino Unido.

Os pesquisadores compararam a expectativa de vida das mães nos países europeus aos 65 anos até a idade em que eles tiveram filhos.

Eles descobriram que as mulheres que concebiam mais tarde na vida eram mais propensas a viver mais do que aquelas que dão à luz na adolescência e aos vinte anos.

“À medida que a idade da gravidez aumenta, a expectativa de vida das mulheres é igual a 65 anos. Em outras palavras, quanto mais velhas as mulheres concebem, mais tempo elas vivem”, afirmou o estudo.

O estudo não forneceu uma explicação sobre por que as mães mais velhas podem viver mais tempo, mas o especialista em fertilidade, Dr. Lord Winston, disse ao The Mail no domingo que pode ser por motivos financeiros e/ou estilo de vida.

Ele acredita que as mulheres que dão à luz mais tarde na vida tendem a ser bem-educadas, com mais renda disponível para viver vidas mais saudáveis.

A notícia vem quando os especialistas do NHS já advertiram que a Grã-Bretanha está enfrentando uma “bomba de tempo de fertilidade” porque as mulheres não estão plenamente conscientes dos riscos de deixar a gravidez até mais tarde na vida.

Fonte: standard.co.uk