Notícia interessante é Notícia Alternativa - Ciência/Saúde/Cultura/Tecnologia

Experiências traumáticas diminuem tempo de vida, estudo comprova

0 6




Muitas vezes as pessoas falam sobre como experiências traumáticas a tivessem envelhecido. Agora está provado que isso é verdade.

Experiências traumáticas na infância, como ser intimidado ou abusado, pode reduzir significativamente a vida de uma pessoa, de acordo com um novo estudo.

Traumas encurtam as estruturas de proteção nas extremidades de seu DNA, e isso pode encurtar sua expectativa de vida.

Infância difícil – incluindo a pobreza e os problemas sociais e traumáticos – deixa uma impressão duradoura sobre a saúde, de acordo com a nova pesquisa, liderada por cientistas da Universidade de British Columbia.

Experiências traumáticas encurtam os telômeros – as estruturas de proteção sobre as extremidades dos filamentos de DNA chamados – que tenham sido comparada a pontas de cadarço.

Experiências traumáticas
Experiências traumáticas encurtam telômeros.

Pesquisas anteriores já haviam encontrado o seu comprimento é um sinal de envelhecimento celular e pode prever com segurança a expectativa de vida em humanos.

O estudo analisou os telômeros em glândulas salivares de 4598 pessoas com mais de 50 anos.

Os participantes eram mais propensos a ter telômeros curtos, quando passaram por eventos estressantes em sua vida – particularmente infância.

O risco aumentou em 11% para cada problema adicional experimentado como um jovem. Estes problemas incluía coisas como um pai perder o emprego ou sofrer de abuso de substâncias.

Leia mais

Comparado com dificuldades financeiras, estresse social ou traumática durante este tempo era mais provável para encurtar telômeros. Eventos estressantes individuais não parecem estar relacionado com o fenômeno, informa Proceedings of the National Academy of Sciences.

“O envelhecimento gradual do sistema imunológico é, em parte, marcado por telômeros mais curtos” Disse o Dr. Eli Puterman, autor principal da Universidade de British Columbia, em Vancouver.

 

Fonte: Daily Mail