Taxa de mortalidade da doença de Alzheimer aumentou 55% em 15 anos

0 37

A doença de Alzheimer, a causa mais comum de demência, afeta cerca de 5,5 milhões de americanos – um número que é esperado subir para 13,8 milhões em 2050.

Como a incidência de pessoas que vivem com a doença neurodegenerativa subiu, a taxa de mortalidade também.

Entre 1999 e 2014, a taxa de mortes relacionadas com a doença de Alzheimer nos EUA aumentou 55 por cento, para 25,4 mortes por 100 mil pessoas, de acordo com dados divulgados sexta-feira do Centers for Disease Control and Prevention.

A maioria das mortes aconteceram nos lares dos idosos. E enquanto as mortes hospitalares diminuíram, as mortes em casa aumentaram de 13,9% em 1999 para 24,9% em 2014.

Isso tem grandes implicações para os cuidadores pagos e não remunerados que cuidam dos pacientes de Alzheimer em casa.

“Até que a doença de Alzheimer possa ser prevenida, retardada ou interrompida, cuidar de pessoas com Alzheimer avançado continuará sendo uma tarefa exigente”, escreveu o CDC em seu relatório.

“Um número crescente de mortes de Alzheimer juntamente com um número crescente de pacientes morrendo em casa sugere que há um número crescente de cuidadores de pessoas com Alzheimer”.

A busca por um tratamento de Alzheimer não tem ido bem. Existem apenas quatro medicamentos aprovados que tratam os sintomas da doença, e vários tratamentos esperançosos falharam em estudos fundamentais em 2017.

Ainda assim, mais drogas estão em estágio final de ensaios que poderiam ter um impacto sobre a doença, e os pesquisadores estão esperançosos em diagnosticar a doença precocemente, antes mesmo dos sintomas aparecerem.

Leia mais

Fonte: Science Alert

 

Comentários

Loading...