Notícia interessante é Notícia Alternativa - Ciência/Saúde/Cultura/Tecnologia

Pesquisadores descobrem fóssil do último dinossauro africano

0 60

Um dos últimos dinossauros que viveram na África antes de sua extinção há 66 milhões de anos foi descoberto em uma mina no norte de Marrocos.

Um estudo de fóssil, conduzido pelo centro de evolução da University of Bath sugere que após a dissolução do supercontinente Gondwana no meio do período cretáceo, uma fauna distinta do dinossauro evoluiu em África.

A nova espécie, Chenanisaurus barbaricus, foi um dos últimos dinossauros na Terra e entre essas espécies exterminadas quando um asteroide atingiu a Terra há 66 milhões de anos atrás. Ele é o menor contemporâneo africano do norte-americano T. rex.

Quase nada se sabe sobre os dinossauros que viveram na África no final do período Cretáceo, há 66 milhões de anos, pouco antes de serem destruídos pelo impacto de um asteroide gigante.

C. barbaricus eram predadores de duas pernas, assim como T. rex e outros tiranossauros, mas com um focinho mais curto, mais fraco, e menor. Enquanto os tiranossauros dominavam na América do Norte e na Ásia, os C. barbaricus eram os principais predadores no final do Cretáceo na África, América do Sul, Índia e Europa.

Dr. Longrich explicou: “Este achado era incomum porque é um dinossauro de rochas marinhas – é um pouco como procurar por fósseis de baleias, e acabar encontrando um fóssil de leão. É um achado incrivelmente raro – quase como ganhar na loteria. Mas as minas de fosfato são tão ricas de fósseis, é como comprar um milhão de bilhetes de loteria, então nós realmente temos a chance de encontrar dinossauros raros como este.”

 

Fonte: Eurekalert