Notícia Alternativa
Notícia interessante é Notícia Alternativa - Ciência/Saúde/Cultura/Tecnologia

Qual o problema entre desenvolvimento de crianças e tablets?

0 8

Muito tempo gasto em tablets e dispositivos touchscreen similares podem impactar no desenvolvimento de crianças. Eles podem afetar até mesmo músculos e ossos. Diz nova pesquisa.

Desenvolvimento de crianças. O estudo comparou crianças com idades entre três e quatro anos. Elas foram dividas entre as que brincaram com brinquedos normais e aquelas que usaram dispositivos eletrônicos. Professor Leon Straker, da Universidade de Curtin, Austrália, disse que o estudo acompanhou crianças nos primeiros cinco anos de suas vidas. O objetivo era ver como o uso de dispositivos afeta o desenvolvimento físico, mental e social.

A pesquisa envolveu 10 crianças, algumas das quais tinham iPads enquanto outras apenas brinquedos. Prof Straker disse que aquelas crianças que usaram iPads movimentaram seus corpos menos do que aquelas crianças que brinacaram com brinquedos.

Desenvolvimento de crianças

Os resultados mostraram crianças que brincam com brinquedos moveram seus membros seis vezes mais do que aquelas que assistem televisão. E três vezes mais do que quando se usa um iPad.

Desenvolvimento de crianças
Desenvolvimento de crianças

Crianças que brincaram com brinquedos também mudaram todo o seu corpo duas vezes mais em comparação com c[sg_popup id=”2″ event=”onload”][/sg_popup]rianças que brincavam com dispositivos eletrônicos. Em três vezes mais do que aquelas assistindo TV. Prof Straker disse: “Estamos preocupados que os dispositivos de tela de toque muito atraentes vão levar ao não desenvolvimento correto de músculos e ossos das crianças. Isso se dá por duas razões.”

“Primeiro, eles podem gastar mais tempo sentado em vez de correr e jogar. Com isso o estímulo para construir músculos e ossos sadios é perdido. Segundo, eles podem passar mais tempo em uma postura errada de pescoço. Com pouco movimento do pescoço isso pode torná-los mais vulneráveis a dores na região”.

“A boa notícia é que estes dispositivos podem ser usados em uma variedade de posturas assim pode ser menos problemático do que a TV”. Prof Straker recomenda que crianças passem curtos períodos de tempo em tablets sensíveis ao toque. Cerca de 15 minutos, e não mais de uma hora por dia no total em todos os dispositivos eletronicos. Diretrizes oficiais do Departamento de Saúde da Austrália recomenda que as crianças com menos de dois anos não olhem para telas. E crianças com idades entre 5 e 17 anos utilize no máximo duas horas por dia.

Outros estudos

No Reino Unido, o Departamento de Saúde não definir um número máximo de horas de tela para as crianças. Mas encoraja os pais a reduzir o tempo gasto pelas crianças em tablets, video-games, computador ou assistindo televisão. O melhor é organizar as atividades em família. Como por exemplo: caminhar, andar de bicicleta, ir ao parque ou playground, ou nadar juntos.

Outros estudos têm destacado o impacto das crianças que utilizam dispositivos eletrônicos em seus peso e atenção. Alguns especialistas argumentam que as crianças com menos de três não deve ter acesso a eles completamente.

Prof Lynne Murray, especialista em psicologia do desenvolvimento na Universidade de Reading, disse. “Há uma literatura bem estabelecida mostrando os efeitos adversos da experiência de tela no desenvolvimento cognitivo das crianças com menos de três anos”.

Fonte: Daily Mail