Relatório inglês mostra dado alarmante sobre demência.

0 3




Quase um em cada seis pessoas estão com demência no momento da sua morte, mostra relatório inglês.

Um relatório da Saúde Pública da Inglaterra mostra o número de pessoas que morreram com demência mais do que duplicou em 13 anos. Passaram de 6,6% em 2001 para 15,8% em 2014, o último ano em que os registros estão disponíveis.

Estima-se que 850.000 pessoas no Reino Unido estão vivendo com essa condição. Essa figura deverá subir para um milhão em 2025, e dois milhões em 2050.

Em 2014, houve um total de 73.189 mortes com uma menção registrada da condição.

Especialistas suspeitam que o aumento dramático é em parte a ver com o envelhecimento da população da Grã-Bretanha, mas uma melhoria nos registros de morte também pode ter inflado os números.

Hilary Evans, diretor executivo da Alzheimer Research UK, disse: “Estes números sublinham uma verdade inescapável – que, sem tratamentos para parar ou retardar as doenças que causam essa condição, ninguém atualmente sobrevive a um diagnóstico.”

O relatório mostrou que apenas 8% das pessoas com demência morrem em casa. Número muito baixo comparado aos 21% da população em geral com idade superior a 65 anos.

Sociedade de Alzheimer, disse o relatório destaca a “desigualdade vergonhosa” entre pessoas que morrem com demência e aqueles que estão morrendo sem a condição.

Leia mais

Martina Kane, diretor sênior de políticas Sociedade do Alzheimer, disse: “A demência está sendo ignorado como uma doença terminal.”

“Toda pessoa tem direito a uma morte digna em um lugar de sua escolha. E este relatório mostra que as pessoas com demência são vergonhosamente tratados como cidadãos de segunda classe.”

 

Fonte: Daily Mail

Comentários

Loading...