Mergulhadores filmam criatura marinha gigante – Confira aqui!

0 2.427

Um vídeo incrível mostra o momento em que dois mergulhadores viram-se diminuídos por um picles do mar medindo mais de 8 metros de comprimento.

Os amigos de longa data Steve Hathaway, 56, e Andrew Buttle, 48, estavam mergulhando perto de uma pequena ilha ao largo da costa nordeste da Nova Zelândia quando descobriram a criatura gelatinosa.

O animal oco, como uma meia ao vento, é na verdade uma colônia de centenas de milhares de pequenos organismos.

No vídeo, ele pode ser visto movendo-se delicadamente pela água, ocasionalmente estremecendo e pulsando, enquanto os dois mergulhadores nadam suavemente ao redor dele.

Inicialmente mergulhando para gravar imagens da Ilha Branca, uma ilha vulcânica a 48 km do continente da Nova Zelândia, o foco do Sr. Hathway e do Sr. Buttle foi roubado pelo estranho organismo.

A uma profundidade de cerca de 10 metros, o organismo viajou lentamente ao redor dos homens assumindo diferentes formas e tamanhos.

Buttle disse: ‘Nunca tinha visto pessoalmente nem mesmo em filmagens ou fotos de um picles do mar desse tamanho, fiquei incrédulo e orgulhoso de que tal criatura existisse.”

A ilha fica a 48 quilômetros do continente, e há uma grande quantidade de peixes e nutrientes na água que podem ter tido as circunstâncias certas para se tornarem tão grandes.

‘Eu acredito que é possivelmente um Pirossomo – ocasionalmente eles são pegos em redes, mas não muitas espécimes intactas foram pegas ao meu conhecimento.”

Os pirossomos, comumente conhecidos como picles do mar, são colônias flutuantes de pequenos organismos chamados zooides.

Confira o vídeo dessa incrível criatura marinha:

Leia mais

Cada zoóide tem apenas alguns milímetros de tamanho, mas as criaturas se encaixam em uma túnica gelatinosa que conecta todos os indivíduos em uma colônia que pode se estender por vários metros de tamanho.

Os picles do mar são normalmente encontrados perto da superfície em águas quentes, e seus movimentos são amplamente controlados por correntes, marés e ondas nos oceanos.

Fonte: Daily Mail

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More