Observado pela primeira vez: Chimpanzés matam Gorilas no Parque Nacional do Gabão

chimpanze e gorilas
0 28

As primeiras observações de ataques letais de chimpanzés contra gorilas foram relatadas. Embora isso prove que nossos parentes mais próximos podem representar perigo para aqueles geneticamente um pouco mais distantes, um artigo na Scientific Reports indica que a causa última pode ser o ser humano.

O Parque Nacional de Loango, no Gabão, é lar tanto de chimpanzés quanto de gorilas de planície ocidental. Por 16 anos, incluiu também o Projeto Chimpanzé de Loango, um estudo das relações dentro e entre grupos de chimpanzés.

Os chimpanzés são definitivamente os mais belicosos dos grandes símios (humanos à parte), mas na maior parte do tempo em que o projeto os observou, expressaram seu lado violento em relação a outros da sua espécie ou a animais menores. Esforços de observação de longo prazo têm visto a mesma coisa em outros lugares.

“As interações entre chimpanzés e gorilas até agora foram consideradas como relativamente tranquilas”, disse a professora Simone Pika, da Universidade de Osnabrück, em um comunicado. “Regularmente observamos ambas as espécies interagindo pacificamente em árvores de forrageamento. Nossos colegas do Congo até testemunharam interações lúdicas entre as duas espécies de grandes símios.”

Tudo isso mudou há dois anos, quando a estudante de doutorado de Osnabrück, Lara Southern, e colegas ouviram os tipos de gritos geralmente associados a um encontro hostil entre dois grupos de chimpanzés. “Então, ouvimos batidas de peito, um comportamento característico dos gorilas, e percebemos que os chimpanzés tinham encontrado um grupo de cinco gorilas”, disse Southern.

A luta durou 52 minutos. Membros do projeto testemunharam um conflito mais longo 10 meses depois. Em ambos os casos, os chimpanzés usaram o peso numérico (27 para 5 e 7, respectivamente) para contrariar a considerável vantagem de tamanho dos gorilas. A primeira batalha envolveu alguma agressão de ambos os lados, mas a segunda viu os chimpanzés perseguindo gorilas para cima e para baixo das árvores, e depois atacando-os enquanto tentavam escapar pela copa e pelo chão.

Em cada vez, os gorilas adultos eventualmente conseguiram escapar, mas um filhote se separou da mãe e foi morto. Três chimpanzés ficaram feridos na primeira batalha.

Os chimpanzés da África Ocidental têm sido vistos como menos violentos em relação aos membros de sua própria espécie do que seus homólogos da África Oriental, mas Southern disse ao IFLScience que sua equipe mostrou recentemente que a taxa de mortalidade anual entre comunidades de Loango estava entre as mais altas em todos os locais.

Naturalmente, os autores do artigo estão interessados tanto em descobrir por que os ataques ocorreram, quanto em por que só agora. Ambos os eventos aconteceram durante épocas em que as dietas de chimpanzés e gorilas se sobrepõem bastante, enquanto as interações amigáveis ocorreram em épocas do ano em que suas dietas divergem.

Os autores suspeitam que não seja coincidência que as florestas do Gabão tenham começado a produzir menos frutas em resposta às mudanças climáticas. O segundo filhote de gorila morto foi comido por um chimpanzé, mas o primeiro não foi tratado como comida, pelo menos inicialmente, o que torna mais provável que a violência tenha sido sobre competição por recursos do que predação direta.

“Estamos apenas no início da compreensão dos efeitos da competição nas interações entre as duas espécies de grandes símios em Loango”, disse Pika. “Nosso estudo mostra que ainda há muito a explorar e descobrir sobre nossos parentes vivos mais próximos, e que o Parque Nacional de Loango, com seu habitat de mosaico único, é um lugar único para fazê-lo.”

Deixe um comentário

Esse site utiliza cookies para melhorar sua experiência Aceitar Leia Mais