Notícia interessante é Notícia Alternativa - Ciência/Saúde/Cultura/Tecnologia

O caranguejo do coco tem a força de um leão – Saiba mais

0 1.143

Novas medições apontam que a força da garra esquerda de um caranguejo do coco é igual a força da mordida de um leão. Então, por que esse crustáceo possui tanta força?

O pesquisador Dr. Shin-ichiro Oka, da Okinawa Churashima Foundation em Motobu, Japão, teve sua mão comprimida pela garra do animal duas vezes (sem ossos quebrados). “Embora fosse apenas por alguns segundos, me senti no inferno. O caranguejo do coco é muito tímido e não ataca as pessoas sem provocação”, disse ele.

A garra mais forte, segundo os pesquisadores, possui uma força de cerca de 1.765 newtons, pior do que ter o dedo esmagando por uma geladeira. Para comparação, a mordida de um leão possui força de 1.315 newtons e alguns de seus molares pode triturar com 2.024 newtons.

Como a força de preensão aumenta com o tamanho do corpo, caranguejos maiores do que aqueles medidos no estudo podem superar a força da mordida da maioria dos predadores terrestres. Dr. Oka e colegas publicaram o trabalho no ano passado na revista PLOS ONE.

Os caranguejos do coco, entretanto, começam a vida do tamanho aproximado de um grão de arroz. Os ovos fertilizados eclodem na água do mar e se deslocam para o Oceano Pacífico ocidental e Índico.

Os caranguejos acabam retornando à terra, onde passam a maior parte de suas longas vidas,  50 (ou talvez 100) anos. No entanto, as fêmeas têm de se arriscarem na borda do oceano cada vez que depositam a próxima geração de ovos.

Os jovens caranguejos desenvolvem uma garra esquerda poderosa, acessível para desmembrar o que encontram. Os caranguejos podem quebrar cocos, mas o trabalho “leva horas”, diz Jakob Krieger, da Universidade de Greifswald, na Alemanha. Entretanto, abrir um caranguejo vermelho, sua presa preferida, leva segundos.

Os caranguejos de coco não apenas pescam caranguejos vermelhos, mas também os caçam na Ilha de Natal no Oceano Índico, diz Krieger.

Somente o mais estrito vegetariano ignoraria os cerca de 44 milhões de caranguejos vermelhos da região. Krieger assistiu um caranguejo de coco de baixa potência agarrar e lutar contra sua presa. O caranguejo vermelho abandonou seu membro preso e fugiu. Mas o pequeno caranguejo do coco jantou perna de caranguejo.

Veja:

Fonte: New Scientist