Tratamento para câncer de mama deve ser guiado pela expressão dos genes

0 25

Pesquisador de câncer de mama da Universidade Estadual de Michigan mostrou que opções de tratamento eficazes podem ser previstas com base na maneira como determinados genes de câncer de mama agem ou se expressam.

A pesquisa, publicada na revista Oncogene, oferece uma prova de que os padrões de expressão gênica podem ajudar a direcionar o tipo de terapia que um paciente pode receber, abrindo o caminho para abordagens mais específicas e personalizadas para o cuidado.

“O câncer de mama tem vários subtipos”, disse Dr. Eran Andrechek, professor de fisiologia do Colégio de Medicina Humana. “Tratamentos para estes vários subtipos têm que ser diferentes, porque há diferentes genes que impulsionam o câncer.”

Câncer de mama

O câncer de mama positivo para o receptor de estrogênio ou progesterona, onde os hormônios estimulam o crescimento do câncer, é um subtipo.

Outros subtipos incluem o receptor 2 do fator de crescimento epidérmico humano, ou HER2, que é uma proteína que também promove o desenvolvimento da doença e o câncer de mama triplo negativo, ou TNBC. Este tipo de câncer não é conduzido pela proteína HER2 ou receptores hormonais e é o que Dr. Andrechek foca no seu estudo.

Sua pesquisa examinou pela primeira vez as características genéticas únicas e as diferenças dentro de cada tumor TNBC. Em seguida, a equipe do Dr. Andrechek tomou a informação genômica que eles reuniram e comparou com várias drogas que poderiam direcionar a atividade específica do tumor.

Leia mais

“Câncer de mama triplo-negativo é altamente agressivo e atualmente existem opções limitadas de tratamento”, disse Dr. Andrechek. “Analisando os padrões de expressão gênica específicos deste câncer e determinando os caminhos que foram ativados, identificamos certos medicamentos que poderiam desviar essas vias e interromper o crescimento tumoral”.

O estudo de Andrechek descobriu que uma combinação de três drogas, incluindo duas drogas aprovadas pela FDA – Afatinib e Trametinib – foram eficazes para parar o crescimento do câncer. Atualmente, ambos os fármacos são comumente usados ​​para outros tipos de cânceres.

Dr. Andrechek disse que seu estudo é um primeiro passo positivo na determinação da viabilidade deste tipo de abordagem de tratamento.

“Testamos várias outras combinações de fármacos também e quando expandimos o nosso estudo para incluir câncer de mama humanos que foram cultivados em ratos, recebemos o mesmo resultado positivo”

“Isso nos dá uma indicação muito mais clara de que o tratamento segmentado e individualizado do câncer de mama é viável”.

 

Fonte: Science Magazine

Comentários

Loading...