Cientistas formulam nova teoria sobre os cachorros que comem cocô – Saiba mais!

0 355

Veja a nova teoria que explica por que os cachorros que comem cocô têm esse comportamento. Desta vez, apontam para um instinto evolutivo possivelmente herdado de lobos ancestrais que 15 mil anos atrás.

Se seu cão come o próprio cocô, ele não é o primeiro e certamente não será o último.

As teorias sobre o motivo que os fazem realizar essa estranha façanha variam a partir de condições de saúde existentes que alteram o apetite de um cão.

A mais nova teoria, publicada pela Veterinary Medicine and Science, diz que a coprofagia canina é uma tática hereditária para manter sua toca livre de parasitas que poderiam estar à espreita no cocô.

Pesquisadores pesquisaram cerca de 3.000 donos de cães. Eles não encontraram conexão entre dieta, idade, gênero ou raça. Eles também disseram que esse comportamento não é relacionado com treinamento.

Os comedores de cocôs eram tão facilmente treinados como aqueles que não comiam suas fezes.

O que eles descobriram foi que 16 por cento dos cachorros amostrados que comiam suas fezes a ingeriam ainda frescas com menos de 2 dias.

É semelhante a uma estratégia adotada pelos lobos, que defecam longe de suas covas, porque as fezes podem conter ovos de parasitas.

O estudo também descobriu que os cachorros coprófagos tendem a ser “comedores gananciosos”, uma característica que o Dr. James Serpell, professor da Universidade da Pensilvânia, disse ao Washington Post que indica uma motivação dietética.

Infelizmente, os pesquisadores ainda não conseguem encontrar uma maneira eficaz de parar esse comportamento dos cães.

O sucesso dos produtos comercializados para impedir que os cachorros comessem suas fezes, bem como o treinamento comportamental, tiveram pouca eficiência.

“Não é fácil convencer seu cão a não comer caca se ele tiver decidido fazê-lo”. Disse o autor do estudo, Dr. Benjamin Hart. Agora ele e sua equipe agora estão trabalhando para criar um produto para ajudar os cachorros que comem cocô.

Fonte: IFLS

 

Inscreva-se no Notícia Alternativa
Inscreva-se no Notícia Alternativa
Inscreva-se para receber mais notícias e atualizações
Você pode desativar quando quiser