Pela primeira vez baleia salva bióloga de um tubarão – Vídeo incrível!

0 1.144

Um vídeo nunca antes capturado mostra o momento incrível que uma baleia jubarte de 22 toneladas parece proteger uma bióloga de um tubarão que estava próximo.

Filmado nos mares quentes das Ilhas Cook, o vídeo mostra uma baleia grande empurrando Nan Hauser para a superfície usando sua cabeça e boca.

A bióloga marinha de 63 anos foi então mergulhada sob a barbatana peitoral da baleia, o que, mais tarde percebeu, provavelmente o protegeu de um tubarão tigre próximo.

Uma segunda baleia então usa sua cauda, ​​golpeando-a através da água para manter o tubarão afastado.

Alcançando até 19 metros de comprimento, as baleias jubarte são do tamanho de um ônibus.

“Eu passei 28 anos debaixo d’água com baleias e nunca tive uma baleia tão próxima e tão insistente em tocar-me na cabeça, na barriga ou nas costas, ou acima de tudo, tentando me dobrar sob sua enorme barbatana peitoral” Hauser, presidente e diretora do Centro de Pesquisas e Conservação de Cetáceos, disse à Independente.

Quando a baleia começou a empurrar Hauser, sua equipe de pesquisa em um navio vizinho temia por sua vida e abandonou suas filmagens de drones porque, como Hauser descreveu, eles “não queriam filmar minha morte”.

Não é a primeira vez que a gigante do oceano foi observada protegendo uma espécie indefesa.

Em uma viagem de pesquisa de 2009 à Antártica, o pesquisador marinho Robert Pitman registrou um par de baleias jubarte protegendo uma foca isolado em um iceberg rodeado de orcas.

Inspirado por sua observação, Pittman mais tarde passou a explorar o comportamento aparentemente altruísta exibido por baleias jubarte. Sua pesquisa analisou mais de 100 interações entre baleias jubarte e orcas em todo o mundo a partir de 1951-2012.

Mas proteger um humano?

De acordo com Hauser, este é o primeiro caso documentado em que uma baleia jubarte protegeu um humano de um tubarão-tigre.

Ela acredita que isso é mais uma prova do instinto das baleias para proteger outras espécies e espera que a filmagem ajude a estimular novas pesquisas.

Fonte: IFLS

Extra: Ciência informativa

Inscreva-se no Notícia Alternativa
Inscreva-se no Notícia Alternativa
Inscreva-se para receber mais notícias e atualizações
Você pode desativar quando quiser