Notícia interessante é Notícia Alternativa - Ciência/Saúde/Cultura/Tecnologia

Assoprar vela de um bolo de aniversário pode ser bem nojento – Saiba mais!

0 256

Assoprar vela de um bolo de aniversário é uma tradição antiquada usada para celebrar outro ano bem sucedido.

Não é que queremos “arruinar a festa”, por assim dizer, mas esse costume é na verdade um ato bastante sujo, em termos de bactérias.

Assoprar as velas em um bolo pode aumentar o número de bactérias que se estabeleceram em cima da cobertura em 1.400%, de acordo com um novo estudo realizado por cientistas da Clemson University, na Carolina do Sul.

Em seu estudo bastante sucinto, publicado no Journal of Food Research, os cientistas fizeram um bolo “fake” de isopor envolto em papel com velas colocadas no topo.

Antes de assoprar as velas, os participantes cheiraram e comeram uma fatia de pizza para imitar o tipo de comida e a situação de uma festa de aniversário para ativar as glândulas salivares e introduzir potenciais bactérias na boca.

Eles então assopraram as velas. Depois disso, os pesquisadores coletaram as amostras da folha e as colocaram-nas em meios de cultura. O experimento foi repetido três vezes em dias diferentes por 11 indivíduos.

Em média, o sopro mostrou por aumentar os níveis de bactérias em cima do bolo 15 vezes. Em um caso em especial a contaminação aumentou em 120 vezes.

“Algumas pessoas sopram no bolo e não transferem nenhuma bactéria. Considerando que você tem uma ou duas pessoas que realmente, por qualquer motivo transferem muitas bactérias “, disse o cientista científico Dr. Paul Dawson, principal autor do estudo, ao Atlantic.

E agora, o que fazer?

Embora tudo pareça nojento, a cachoeira de saliva de uma festa de aniversário provavelmente não é nada, você não deve perder o sono.

Como observam os autores do estudo, as bactérias fazem parte da vida cotidiana. Alguns germes potencialmente nocivos podem estar presentes no cuspe, como Streptococcus pneumonia e Staphylococcus aureus, no entanto, não é provável que estejam em quantidades que farão muito mal.

Leia mais

Afinal, as pessoas provavelmente estão fazendo isso há milhares de anos e “a morte por bolo contaminado” ainda é uma coisa muito rara para ver um certificado de óbito.

“Não é uma grande preocupação para a saúde na minha perspectiva”, acrescentou Dr. Dawson.

Fonte: IFLS