Aspirina reduz o risco de câncer, diz pesquisa de Harvard

0 5

Análise de dados de dois estudos descobriram que a utilização regular de aspirina reduz o risco de câncer colorretal e de outros tumores do trato gastrointestinal.

Os resultados, publicados no JAMA Oncology, sugerem que o uso de aspirina pode complementar, mas não substituir, os benefícios preventivos da colonoscopia e outros métodos de rastreio do câncer, de acordo com os autores do estudo.

“Nós agora podemos recomendar que as pessoas considerem a tomar aspirina para reduzir o risco de câncer colorretal – particularmente aqueles com outras razões para o uso regular, como a prevenção das doenças cardíacas – mas não estamos em um ponto em que podemos fazer uma recomendação geral para a prevenção de todos os tipos de câncer “, disse o autor sênior Andrew Chan, professora de Harvard Medical School e chefe da Unidade de Epidemiologia Clínica e translacional na Divisão de Gastroenterologia do Hospital Geral de Massachusetts.

Um grande número de estudos têm dito que a aspirina reduz o risco de câncer colorretal, mas sem esclarecer os efeitos da aspirina sobre o risco de câncer em geral. Para investigar essa questão, os pesquisadores analisaram dados de 32 anos e quase 136.000 participantes no Nurses’ Health Study.

Eles descobriram que os participantes que relataram o uso regular de aspirina – definidos como um padrão em baixa dose – pelo menos um comprimido duas vezes por semana – teve  3% a menos de risco absoluto de qualquer tipo de câncer do que aqueles que não reportam o uso regular de aspirina. O uso regular de aspirina reduziu o risco de câncer colorretal em 19% e o risco de qualquer tipo de câncer gastrointestinal em 15%. Nenhum efeito foi visto no risco de câncer da mama, da próstata ou do pulmão.

Aspirina é um dos medicamentos mais famosos do mundo e é feito à base de ácido acetilsalicílico.

Fonte: Harvard news

Comentários

Loading...