O apêndice é importante! Pesquisadores descobrem o motivo.

apêndice
0 308

O apêndice humano é mais importante do que pensamos, afirma um novo estudo.

Considerado como inútil, o apêndice é um dos órgãos mais frequentemente removidos, uma vez que tem tendência a se inflamar e romper, podendo causar sepse.

Mas novas pesquisas mostram que quando funciona adequadamente ele pode ser um reservatório chave para o armazenamento de “boas” bactérias intestinais.

Os cientistas descobriram que a pequena bolsa evoluiu para desenvolver mais e mais tecido linfático, ideal para estimular o crescimento de bactérias intestinais benéficas.

Especialistas alertam que a descoberta pode ter um significado maior do que percebemos, pois ainda sabemos muito pouco sobre como as bactérias intestinais realmente afetam a saúde geral.

Mais de 500 outras espécies de mamíferos têm um ou mais apêndices, incluindo coelhos e grandes macacos. Na maioria deles essa parte intestinal funciona como parte do sistema digestivo.

Até agora, não houve explicações sólidas de por que os seres humanos possuem esse extensão. No entanto, à medida que evoluímos, nossos apêndices continuam a se adaptar – permanecendo intactos.

A investigação

Para investigar, a Dra. Heather Smith da Faculdade de Medicina Osteopática da Universidade do Meio-Oeste da Arizona, acompanhou a evolução de 533 mamíferos com um apêndice.

Trabalhando com uma equipe internacional, ela mapeou como cada apêndice mudou ao longo do tempo. Surpreendentemente, quase nunca desapareceu de qualquer linhagem – que eles acreditam ter um importante propósito.

No apêndice humano, foi rejeitada a maioria das idéias anteriores sobre o apêndice sobreviver devido à dieta e ao meio ambiente.

Em vez disso, eles descobriram que as espécies com um apêndice têm maiores concentrações médias de tecido linfoide, que são fundamentais para o sistema imunológico.

O tecido linfático também pode estimular o crescimento de alguns tipos de bactérias intestinais benéficas, fornecendo mais evidências de que ele pode servir como uma “casa segura” para bactérias intestinais úteis.

Portanto, eles concluíram que o órgão não está evoluindo de forma independente, mas como parte de um maior complexo de órgãos, incluindo o apêndice e o ceco, o órgão entre o apêndice e o sistema digestivo.

Fonte: Daily Mail

Esse site utiliza cookies para melhorar sua experiência AceitarLeia Mais