Notícia Alternativa
Notícia interessante é Notícia Alternativa - Ciência/Saúde/Cultura/Tecnologia

Andorinhão-preto (Apus apus) chega a voar por 10 meses seguidos

0 128

Andorinhão-preto é a ave mais rápida em voo nivelado já registrada, mas agora pesquisadores confirmaram a ave pode voar por 10 meses no ano sem descer. Entenda!

Embora os cientistas já suspeitavam que o pássaro passa a maior parte de sua vida voando, as provas recolhidas nessa pesquisa estabeleceu um novo recorde.

A incrível jornada dessa espécie pode significar que ela viaja tanto quanto sete viagens à Lua em toda sua vida.

Já é sabido que algumas aves permanecer em vôo por períodos maiores que meses, incluindo fragatas e andorinhões alpinos. Mas o andorinhão-preto (apus Apus) é adaptado para um estilo de vida aéreo. Até mesmo a comida e material do ninho são capturados no ar.

Observações levaram os cientistas a acreditar que andorinhões-pretos ficam no ar durante todo o período não-reprodutivo, incluindo a migração para a África sub-saariana.

It's already the fastest bird recorded in level flight, now researchers have confirmed the common swift can fly for 10 months a year without coming down
Andorinhão-preto é um recordista.

Para descobrir isso, pesquisadores da Universidade de Lund, na Suécia, desenvolveram um novo tipo de registrador de micro dados. Esse equipamento é capaz de gravar aceleração e pode monitorar a atividade de vôo das aves. Eles acompanharam 19 aves que foram posteriormente recapturadas.

Resultados

Os dados mostraram que andorinhão-preto gasta mais do que 99% do seu tempo durante o seu período não-fértil. Algo que totaliza 10 meses em vôo.

“Quando os andorinhões deixam o seu local de reprodução em agosto para uma migração para as florestas tropicais da África Central através da África Ocidental, eles nunca tocar o solo até que eles voltem para a próxima estação reprodutiva, 10 meses mais tarde”. Disse Dr. Anders Hedenström, professor de ecologia da universidade.

“Alguns indivíduos podem alojar-se por breves períodos, ou mesmo noites inteiras em meados de inverno, mas outros literalmente nunca aterrizaram durante este período.”

A atividade de vôo das aves, muitas vezes apareceram ser mais baixa durante o dia do que à noite, de acordo com o estudo publicado na revista Current Biology.

Professor Dr. Hedenström acredita que as aves provavelmente economizam energia durante o dia deslizando nas correntes ascendentes de ar quente, bem como sobem a grandes altitudes ao amanhecer e anoitecer.

No entanto, a equipe não sabe ao certo se ou como os pássaros dormem.

 

Fonte: Current Biology