Notícia interessante é Notícia Alternativa - Ciência/Saúde/Cultura/Tecnologia

Pesquisadores revertem alergia a amendoim utilizando nova terapia

0 229

Pesquisadores australianos fizeram um grande avanço ao tratar alergia a amendoim em crianças usando imunoterapia.

Um pequeno ensaio clínico realizado no Murdoch Children’s Research Institute curou dois terços das crianças alérgicas tratadas com imunoterapia experimental.

Importante, essa dessensibilização para amendoim persistiu por até quatro anos após o tratamento.

“Essas crianças haviam comido amendoim livremente em sua dieta sem ter que acompanhar qualquer programa específico de ingestão de amendoim nos anos após o término do tratamento”, disse o pesquisador principal, Prof. Mimi Tang.

A alergia ao amendoim é a causa mais comum de anafilaxia, uma reação alérgica que ameaça a vida e uma das causas mais comuns de morte por alergia alimentar.

Para combater a alergia, Dr. Tang, um imunologista e alergista, foi pioneiro em uma nova forma de tratamento que combina um probiótico com imunoterapia oral de amendoim, conhecido como PPOIT.

Em vez de evitar o alérgeno, o tratamento é projetado para reprogramar a resposta do sistema imunológico aos amendoim e eventualmente desenvolver uma tolerância.

Pensa-se que combinar o probiótico com a imunoterapia dá ao sistema imunológico o “empurrão” que precisa fazer, de acordo com Dr. Tang.

O ensaio

Quarenta e oito crianças foram matriculadas no teste PPOIT e receberam aleatoriamente uma combinação do Lactobacillus rhamnosus (probiótico) com proteína de amendoim em quantidades crescentes, ou um placebo, uma vez por dia durante 18 meses.

No final do teste, iniciado em 2013, 82% das crianças que receberam o tratamento de imunoterapia foram consideradas tolerantes aos amendoim, em comparação com apenas 4% no grupo placebo.

Leia mais

Quatro anos depois, a maioria das crianças que ganharam a tolerância inicial ainda estavam comendo amendoim como parte de sua dieta normal e 70% passaram um teste de desafio adicional para confirmar tolerância a longo prazo.

Dr. Tang disse que os resultados foram emocionantes e que mudaram a vida para os participantes.

O jeito que eu vejo é que nós tivemos crianças que entraram no estudo alérgicos a amendoim, tendo que evitar amendoim em sua dieta, sendo muito vigilantes em torno disso, e no final do tratamento e até mesmo quatro anos depois, muitas dessas crianças que se beneficiaram da nossa terapia de amendoim probiótico agora podem viver como uma criança sem alergia.

Os resultados foram publicados na Lancet Child & Adolescent Health.

Se confirmado por estudos clínicos maiores, a esperança mais ampla é que este tratamento possa ter um impacto nas altas taxas de alergia alimentar entre as crianças.

“Este é um grande passo em frente na identificação de um tratamento eficaz para resolver o problema de alergia alimentar nas sociedades ocidentais”, disse Dr. Tang.